Adega Edicao 160

ADEGA traz-lhe o melhor do apaixonante e sofisticado mundo do vinho. Matérias completas com imagens deslumbrantes dos grandes vinhos, regiões produtoras, vinícolas, entrevistas, viagens, dicas de harmonização e centenas de avaliações independentes de vinhos para todos os gostos, bolsos e ocasiões. Leia e comprove porque ADEGA é a maior revista de vinhos em Português.

País:
Brazil
Idioma:
Portuguese
Editor:
Inner Publishing Net LLC
Periodicidad:
Monthly
US$ 2,99
US$ 19,99
12 Números

en este número

2 min.
clássicos

Abusca de todo produtor é sempre fazer o melhor vinho possível. Se tudo der certo, com o tempo, ele poderá ganhar fama e até tornar-se um grande clássico. Em se tratando de fama, difícil dizer que haja algum produtor brasileiro mais famoso que Galvão Bueno. Recentemente, ADEGA teve a oportunidade de conversar com o narrador-produtor de vinhos antes do lançamento do seu mais novo rótulo, o Anima. Em uma conversa bastante descontraída, com a presença do enólogo Roberto Cipresso, Galvão falou sobre como sua visão evoluiu depois de 10 anos como produtor na Campanha Gaúcha. Vale a pena conferir suas opiniões e também seu novo vinho, que tem tudo para se tornar um clássico. Nesta edição, trazemos ainda uma inusitada lista de restaurantes que possuem cartas de vinho enciclopédicas. Se você já…

1 min.
cartas

CABERLOT Incrível história do vinho Caberlot. Fiquei bastante curioso com esse cruzamento entre uvas Merlot e Cabernet Franc. Mais curioso ainda fiquei em provar o vinho para saber “do que se trata” no paladar. Verdadeiramente uma curiosidade. Tiago Valadares CHAMPAGNE Não fazia ideia de que era possível produzir Champagne com uvas que não fossem Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay. Sempre ouvi dizer que essas eram as uvas obrigatórias e que não se podia produzir com outras. Achei curiosa a matéria da edição 159 que trata sobre as uvas “esquecidas” e que fazem parte da denominação. Vou procurar conhecer melhor. Flávio Mascarello DUJAC Fiquei com água na boca ao ver o artigo sobre os vinhos do Domaine Dujac e as harmonizações. Uma pena esse tipo de evento ainda estar fora do meu orçamento, mas, quem sabe no…

adega1903_article_008_01_01
1 min.
instagram

Da Água para o Vinho, AnaBorba @daaguaparaovinho A @revistaadega publicou em sua edição número 158, os TOP 100 melhores vinhos de 2018. E minha grande satisfação se deu em encontrar alguns vinhos brasileiros nesta lista. Destaque para o Espumante @casavalduga SUR LIE 30 MESES NATURE (93 ptos) que ficou na 16a posição. Isso mesmo, senhores, 16a posição. Muito merecido. #revistaadega Caren Belló Muraro @caren_muraro Flights são experiências enofílicas de três vinhos por vez. Dentre os 9 vinhos oferecidos pelo @cobowinebar neste dia, nosso favorito foi o Fausto Brut Rosé, da @pizzatovinhasevinhos um espumante cremoso e delicado, com uma cor maravilhosa. Também gostei muito do Tannat da @torcello_vinicola apesar de não ter nada a ver com o prato que pedi, quis degustar, pois já tinha boas referências. Meu marido escolheu o Rosé de Pinot…

adega1903_article_008_02_02
2 min.
onde guardar o vinho?

Definitivamente, manter seus vinhos em uma adega climatizada é muito melhor do que guardá-los em algum lugar de sua casa em que não há controle de variação de temperatura e umidade. Mas, já que não possui adega, não pense que o melhor é ir direto para geladeira. A geladeira só é uma solução (temporária), se não houver outro ponto da casa resguardado do sol e de variações de temperatura muito drásticas. Por que não a geladeira? Porque a temperatura, apesar de constante, é mais baixa que a ideal para armazenar vinhos e, além disso, sua faixa de umidade também é muito menor que o recomendado. Enquanto o melhor para um vinho seria algo em torno de 10ºC a 13ºC e 70% a 90% de umidade, a geladeira tende a ficar abaixo…

adega1903_article_010_01_01
9 min.
em busca do melhor do brasil

No fim do ano passado, sentei com Galvão Bueno (acho que hoje pouca gente sabe que o nome completo é Carlos Eduardo dos Santos Galvão Bueno) em seu escritório em São Paulo para falar sobre vinhos e sobre seu novo vinho, Anima, que seria lançado poucos dias depois em Nova York, em um jantar exclusivíssimo, ao lado de estrelas italianas. Conversei pela primeira vez com Galvão (como as pessoas de sua equipe o chamam) em 2008 no Vale dos Vinhedos. Na época “pré-batalha” das cotas de importação, Galvão exibia um discurso contra o preconceito ao vinho nacional, a favor da proteção à produção brasileira e, como objetivo, o de fazer o melhor vinho do Brasil. Concordávamos no combate ao preconceito, discordávamos fortemente do protecionismo e eu percebia como arroubo de produtor…

adega1903_article_012_01_01
1 min.
vinhos avaliados

AD 91 pontos ANIMA 2015 Bueno Wines, Campanha Gaúcha, Brasil (R$ 564). Empolgante e promissor Merlot de Galvão Bueno. Perfil clássico no estilo de Bordeaux da margem direita com belo equilíbrio. O primeiro vinho a solicitar a denominação Gran Reserva no Brasil. Revela o bom uso da madeira, com especiarias, mirtilo, framboesa e terra molhada. Depois, frescor, bons taninos e um toque quase salino, e final vibrante. Com o tempo, a taça se abre ao tabaco. CB AD 89 pontos BELLAVISTA DESIRÉE BRUT ROSÉ Bueno Wines, Campanha Gaúcha, Brasil (R$ 103). Espumante rosado elaborado pelo método Charmat e composto de Merlot, Cabernet Sauvignon e Pinot Noir, mantido em tanque por, pelo menos, dois meses em contato com as leveduras. Nessa versão, surpreende pela harmonia entre fruta vermelha madura, gostosa acidez e cremosidade, conferindo maior sensação…

adega1903_article_017_01_02