Adega Edicao 192

ADEGA traz-lhe o melhor do apaixonante e sofisticado mundo do vinho. Matérias completas com imagens deslumbrantes dos grandes vinhos, regiões produtoras, vinícolas, entrevistas, viagens, dicas de harmonização e centenas de avaliações independentes de vinhos para todos os gostos, bolsos e ocasiões. Leia e comprove porque ADEGA é a maior revista de vinhos em Português.

País:
Brazil
Idioma:
Portuguese
Editor:
Inner Publishing Net LLC
Periodicidad:
Monthly
US$ 2,99
US$ 19,99
12 Números

en este número

2 min.
16 anos

QUANTO MAIS O TEMPO VAI PASSANDO, mais a famosa frase da Baronesa Philippine de Rothschild faz sentido: “Só os primeiros 200 anos é que são difíceis”. Nesta edição, ADEGA completa 16 anos. Ainda falta muito para os 200 e muitos desafios a enfrentar, mas a boa videira se beneficia de um pouco de stress para produzir seus melhores vinhos. Acima de tudo nos mantivemos fiéis a nossos valores e nossa missão e temos certeza de que servir ao leitor e ao mercado (sempre nesta ordem), um time espetacular e muito trabalho nos trouxeram até aqui e vão continuar a nos levar adiante. ADEGA nasceu em 2005 e, nesse tempo, tornou-se muito mais do que apenas uma referência de informações de qualidade sobre todo o universo do vinho, no meio físico ou…

adega2110_article_008_01_01
1 min.
cartas

Sur lie Peço a ajuda de vocês esclarecendo o que seria o Método Sur Lie e se vinhos (espumantes) feitos desta forma são de boa qualidade? Minha dúvida surgiu ao ver em um rótulo essa informação e perceber que a cor daquele vinho estava turva. Acabei não comprando por receio de receber um produto de baixa qualidade. Recentemente, na edição 187 da revista respondemos uma questão bastante similar da leitora Lívia na seção ADEGA Responde. O método não determina a qualidade da bebida. Sur lie é apenas o espumante feito em método tradicional que, ao final da segunda fermentação em garrafa, não passa por dégorgement, ou seja, não são retiradas as leveduras mortas. Essas leveduras é que deixam o líquido turvo. Mas fique tranquilo, pois não há problema em ingeri-las. Feel the wine…

adega2110_article_012_01_02
2 min.
vinho seco pode ser doce?

PRIMEIRAMENTE, é preciso entender o que diz a regulamentação do vinho no Brasil sobre o que é um vinho seco, meio-seco, suave ou doce. Pelas nossas regras, se a bebida tem até 4 gramas de glicose por litro, ela pode ser chamada de “vinho seco”. Se ela tiver de 4 a 25 gramas, recebe o nome de meio-seco ou Demisec. E, por fim, se tiver mais de 25 gramas (até o limite de 80 gramas), é considerada doce ou suave. Mas um vinho dito “seco” pode ter tons adocicados? Sim, e isso não quer dizer que ele está fora da lei. Alguns vinhos secos podem ter um sabor mais doce devido a alguns fatores que fazem com que percebamos o açúcar residual de forma mais acentuada. Um deles seria a acidez…

adega2110_article_014_01_01
1 min.
homenagem

UMA DAS PERDAS MAIS lamentadas da indústria do vinho nacional para a Covid-19 certamente foi a morte de Celso La Pastina em agosto do ano passado. Foi uma perda precoce e muito sofrida para toda a família e também para os amigos. Entre esses amigos, inúmeros produtores de vinho espalhados pelo mundo, cujos rótulos são vendidos no Brasil pelo grupo World Wine/La Pastina. Durante anos, as relações da empresa foram baseadas não somente em acordos de negócios, mas especialmente na amizade de Celso com cada um dos produtores que importava, a maioria deles com ligações de décadas. Agora, um dos nomes mais importantes de catálogo da World Wine e uma das grandes amizades de Celso, a vinícola Marqués de Murrieta, prestou-lhe uma homenagem. “Pela parceria de 10 anos entre Marqués de Murrieta…

adega2110_article_016_01_01
1 min.
centenários com 100 garrafas

COMPLETAR 100 ANOS de vida é sempre especial. Imagine na data ainda receber 100 garrafas de vinho? É assim que o cantão de Friburgo na Suíça está parabenizando seus centenários. Há opções não-alcoólicas – um buquê de flores, uma cadeira de balanço, voucher para gastar nas lojas locais ou uma doação para instituições de caridade – mas, claro, fazem bem menos sucesso. “Em 2020, comemoramos 27 centenários. Cinco deles optaram pela doação e dois pelo vale-presente”, diz Claude Freiburghaus, representante do cantão. Os demais escolheram os vinhos. Outros cantões suíços também presenteiam seus centenários com vinho, porém são bem menos generosos. Genebra, por exemplo, oferece três garrafas e um buquê de flores. Já Vaud envia 12 garrafas de vinho. Para quem for “centenar” em Neuchâtel, cantão vizinho a Friburgo, a dica é: pegue…

adega2110_article_018_01_01
1 min.
champagne perde 60% da safra

ASSIM COMO BOA parte da Europa, e especialmente a França, Champagne passou por maus bocados durante a safra 2021. Geadas na primavera que duraram incríveis 12 dias, chuvas incessantes fora de época que, junto com o calor, causaram propagação de fungos e, para finalizar, uma tempestade de granizo que destruiu completamente 250 hectares de vinhedos. A soma desses desastres levou a região a registrar a menor safra em 40 anos com uma colheita média de 7 toneladas por hectare. Para se ter uma ideia, a média no século XX é de 12,5 toneladas por hectare. Número mais baixo só foi visto em 1981 quando más condições climáticas na floração levaram os produtores a colher 4,3 toneladas por hectare. Este ano as casas de Champagne estavam liberadas pelo Comité a colher até 13,1…

adega2110_article_018_02_01