EXPLORARBIBLIOTECA
Comida & Vinho
Adega

Adega Edicao 162

ADEGA traz-lhe o melhor do apaixonante e sofisticado mundo do vinho. Matérias completas com imagens deslumbrantes dos grandes vinhos, regiões produtoras, vinícolas, entrevistas, viagens, dicas de harmonização e centenas de avaliações independentes de vinhos para todos os gostos, bolsos e ocasiões. Leia e comprove porque ADEGA é a maior revista de vinhos em Português.

País:
Brazil
Língua:
Portuguese
Editora:
Inner Publishing Net LLC
Periodicidade:
Monthly
Ler Mais
ASSINATURA
US$ 19,99
12 Edições

nesta edição

2 minutos
eles são “super”

Uma das definições de estupidez é fazer algo sempre igual e esperar por resultados diferentes. Nos anos 1960 e 70, na Itália, uma parte dos produtores toscanos estava descontente com os rumos que a vitivinicultura local havia tomado e quis pôr fim à ideia dos vinhos massivos com que os consumidores estavam identificando a região. Ou algo mudava, ou poucos sobreviveriam nesse meio. Assim, uma pequena “revolta” trouxe à tona os Supertoscanos, atualmente os vinhos mais celebrados da região. Nesta edição, ADEGA vai contar um pouco da história de como surgiram esses vinhos que rapidamente se tornaram clássicos toscanos e ainda apresentar uma seleção com diversos rótulos encantadores. Ainda no campo dos “clássicos”, falamos sobre os vinhos de talha em Portugal, uma tradição que se manteve durante séculos e hoje está…

2 minutos
cartas

ANSIOSO Quero muito ver o que há de novo na América do Sul. Acompanho o trabalho do Patricio Tapia no Descorchados há um bom tempo e sempre me encanto. Espero estar presente no evento de lançamento novamente este ano e poder desfrutar dos melhores vinhos feitos na Argentina, Chile, Uruguai e também Brasil. É uma “feira de tendências” muito legal e importante para quem quer entender o vinho sul-americano. E ver como ele evolui. Parabéns pela iniciativa. Rui Matias JOINT-VENTURES Os vinhos do projeto Roquette e Cazes são muito bons mesmo. Eu tenho alguns na adega e, de tempos em tempos, compro outros. Gosto muito. Acho um trabalho interessante e essa ligação de Bordeaux com Douro deu muito certo. Gostei de ver o artigo sobre eles e entender melhor o projeto. Sugiro um artigo…

2 minutos
frisante ou espumante

Qual a diferença entre frisante e espumante? Basicamente a quantidade de pressão interna na garrafa. Segundo a legislação brasileira, os frisantes contêm “anidrido carbônico de 1,1 até 2 atmosferas de pressão a 20ºC”. Já os espumantes precisam ter “uma pressão mínima de 4 atmosferas a 20ºC”. Ou seja, a diferença não está no método de produção, mas “na quantidade de borbulhas”. No caso dos frisantes, o gás carbônico, responsável pelas borbulhas, pode ser natural ou adicionado. No caso específico do Lambrusco – sobre o qual a matéria mencionada trata (os regulados pelo Consorzio Tutela del Lambrusco di Modena) –, as borbulhas obrigatoriamente têm que vir de uma segunda fermentação natural. Quando visitamos a região de Modena e redigimos a matéria comentada, algumas vinícolas começavam a utilizar o método tradicional em um ou…

1 minutos
na temperatura certa

A marca de Champagne Infinite Eight lançou uma garrafa que fica coberta desenhos rosados quando resfriada e chega na temperatura correta de serviço. Feito em Ville-Dommange, perto de Reims, o Champagne, chamado Cuvée Butterfly Lovers, é produzido com vinhos da safra de 2008 e deve ser lançado no Japão e na França. As garrafas são cobertas com uma película plástica revestida com um verniz termo-reativo que responde a temperaturas frias. Quando a garrafa atinge cerca de 8 a 10ºC, símbolos de notas musicais e borboletas rosas são revelados. Para celebrar, a marca se uniu à violinista Yi-Jia Susanne Hou, que criou algumas músicas para acompanhar o lançamento. Hou já colaborou com vários restaurantes e vinícolas em um esforço para entender melhor como o sabor e as experiências sensoriais são aprimorados pelo som…

1 minutos
wine and the city

Famosa pelo seriado Sex and the City, a atriz Sarah Jessica Parker resolveu entrar no mundo dos vinhos. Em colaboração com Tim Lightbourne e Rob Cameron, da vinícola neozelandesa Invivo, ela pretende lançar um Sauvignon Blanc de Marlborough, mas também um rosé de Provence. A marca de vinhos da atriz ainda não foi batizada. “Ainda não finalizamos o nome da marca, mas não será o nome dela e não haverá sapatos ou tons rosas no rótulo. Ela foi inflexível quanto a isso. Ela não quer que a marca pareça feminina demais ou voltada para as mulheres – serão vinhos para todos. Sarah vai ser muito prática no design da marca”, revelou Cameron. “Os Estados Unidos são o mercado de vinho que mais cresce no mundo e vemos grandes oportunidades por lá, e…

1 minutos
menos álcool, mesmo sabor

O aquecimento global está afetando a vitivinicultura por todo o globo e, segundo estudos, uma das consequências mais notáveis é o aumento do volume de álcool dos vinhos. Por isso, diversos pesquisadores estão buscando soluções para baixar o teor alcoólico sem prejudicar outras propriedades da bebida. Recentemente, um grupo de pesquisa do Instituto de Ciências da Vinha e do Vinho (ICVV) em Rioja, Espanha, apresentou uma proposta de redução do teor alcoólico dos vinhos sem diminuir as suas propriedades sensoriais. A técnica atinge reduções de até 3 e 4 graus no laboratório (microvinificações) e entre 1 e 2 graus em maior escala (tanques de 30 litros). Alda João Sousa Rodrigues, biotecnologia geneticista, é responsável pela tese de doutorado “Características fisiológicas da Saccharomyces cerevisiae e espécies alternativas de levedura em relação à…