Comida & Vinho
Adega

Adega Edicao 171

ADEGA traz-lhe o melhor do apaixonante e sofisticado mundo do vinho. Matérias completas com imagens deslumbrantes dos grandes vinhos, regiões produtoras, vinícolas, entrevistas, viagens, dicas de harmonização e centenas de avaliações independentes de vinhos para todos os gostos, bolsos e ocasiões. Leia e comprove porque ADEGA é a maior revista de vinhos em Português.

País:
Brazil
Língua:
Portuguese
Editora:
Inner Publishing Net LLC
Ler Mais
ASSINATURA
US$ 19,99
12 Edições

nesta edição

2 minutos
escolha o seu blend

Você vai a uma loja, passa os olhos pelas gôndolas e se depare com uma garrafa que lhe chama a atenção. Olha atentamente o rótulo para tentar descobrir mais sobre o vinho. Há apenas o nome do produtor e a região de onde veio. Curioso, você tenta encontrar a variedade de uva com que é feito, busca no contrarrótulo, e... não encontra. A única referência que tem é Bordeaux. Hoje os rótulos e contrarrótulos estão cada vez mais explicativos, mas ainda assim, há algumas situações em que “seus conhecimentos” sobre vinho são colocados à prova. No caso acima, com quais uvas diria que o vinho é produzido? Deduzimos que provavelmente é um blend de Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc, castas presentes no que chamamos de “corte bordalês”. Então, para ajudar…

1 minutos
cartas

Instagram Diego Fiore @mywinesfiore Que este novo ano traga realizações, sucesso e paz a todos! Feliz Ano Novo! #revistaadega Marcelo Morais de Paula @marcelomdepaula Orgulho dessa confraria #Terroirbelem que bebe de tudo, sem medo e sem preconceitos!!! Amo vocês!!! #confraria #revistaadega Fabiaguinsky@fabi.aguinsky 3, 2, 1 desacelera que fala? Eu já comecei por aqui com a minha @veuveclicquot e a @revistaadega (este mês particularmente especial) com os TOP 100 melhores de 2019. Anotando os que faltaram degustar este ano, pulando para 2020. O meu ano “degustativo” tinha que ter 465 dias. Vou reclamar para Baco! #revistaadega Fernando Côrtes @fcortessomm True story. Les Preuses. Vaudésir. Grenouilles. Valmur. Les Clos. Blanchot. Bougros. La Moutonne (Não oficial) #revistaadega Maurício Ferreira Sommelier @tempodevinho #tempodevinho #sommelier #vinho #wine #vino #revistaadega Horácio Fernandes @horacio_fernandes Conferindo os 90 pontos atribuídos pela @revistaadega ao Fausto Chardonnay 2019 da Pizzato. #revistaadega Rita Sana…

2 minutos
tanino, o que é isso?

Um dos termos mais usados por enófilos, enólogos, sommeliers etc. definitivamente é tanino. “Esse vinho tem taninos suaves”, “Esse vinho tem taninos jovens”, “Esse vinho é tânico” e por aí vai. Do que esse pessoal está falando? Taninos são compostos naturais, também conhecidos como polifenóis, que existem no interior de cascas de uvas, sementes e caules. Os polifenóis são liberados das cascas, sementes e caules quando as uvas são prensadas. Esses compostos formam uma solução ácida que provoca uma sensação de adstringência ou secura na boca. Como assim? Esqueça o vinho por um momento, vamos falar de outra bebida. Sabe aquela sensação de beber chá? Pois bem, aquela secura na boca é efeito dos taninos, eles costumam ser muito presentes nos chás, pois esses polifenóis ocorrem também nas raízes, nos caules, nas…

1 minutos
para que servem os taninos?

Os taninos desempenham funções importantes no vinho. Uma é aportar estrutura e textura, pois sua atuação aglutina as proteínas, aumentando dessa forma a sua dimensão molecular. Quanto maior o nível de tanino presente, mais estruturado será o vinho. Outra função é o papel que desempenha no processo de envelhecimento dos vinhos. Isso porque são antioxidantes e uma espécie de preservativo natural que prolonga a vida ativa do vinho. Regra geral, quanto mais tanino na bebida, maior seu potencial de envelhecimento.…

8 minutos
chianti jovem?

Donos da Badia a Coltibuono desde 1846, a família Stucchi Prinetti pode dizer que viveu todos as fases da história de Chianti com seus altos e baixos. Já são seis gerações se sucedendo no comando da propriedade no coração da zona do Chianti Classico. Roberto Stucchi Prinetti, filho de Piero, lembra de ter ouvido seu pai falar em vender a propriedade nos anos 1960, pois não dava lucro. Ainda assim, o pai a manteve com seu trabalho em Milão, onde a família vivia – “íamos passar férias na Toscana”, recorda. Mesmo morando em Milão, Roberto apaixonou-se pelo campo e acabou sendo o primeiro membro da família a se envolver diretamente na enologia. Após estudar agricultura e se encantar pelos preceitos que levam ao cultivo biológico (também dito orgânico, que propõe culturas…

1 minutos
história da abadia

Em 1051, o monge Giovanni Gualberto recebeu em doação a igreja de San Lorenzo a Coltibuono, com a ordem de construir um mosteiro para abrigar os monges e um hospital para os peregrinos. Uma comunidade de monges beneditinos mudou-se para lá com ideias reformistas e polêmicas contra a corrupção da igreja. Em pouco tempo, conquistaram um papel importante e, com mais doações, a Badia a Coltibuono se tornou uma propriedade considerável, que não foi dispersa ou dividida durante os séculos seguintes. O nome latino era: Badia a Cultus Boni, que significava “bom culto”, “boa cultura”, “boa agricultura”, ou “boa colheita”. O documento de um monge de Coltibuono, datado do século XII, menciona pela primeira vez a palavra Chianti referente a essa área.…