EXPLORARBIBLIOTECA
searchclose
shopping_cart_outlined
exit_to_app
category_outlined / Negócios & Finanças
Harvard Business Review BrasilHarvard Business Review Brasil

Harvard Business Review Brasil Setembro 2019

É a edição brasileira da mais importante revista de economia, gestão e négocios do mundo. Fundada há 91 anos, permanece na liderança das idéias revolucionárias que movem corporações em todo o mundo

País:
Brazil
Língua:
Portuguese
Editora:
RFM EDITORES Ltda
Ler Maiskeyboard_arrow_down
ASSINATURA
US$132,13
12 Edições

NESTA EDIÇÃO

access_time2 minutos
a tirania dos números

MÉTRICAS SÃO UMA REALIDADE da vida empresarial — essenciais para medir o desempenho e a execução da estratégia. Mas podem ser perniciosas. Em “Não permita que as métricas corroam seu negócio”, Michael Harris, da Kenan-Flagler Business School, e Bill Tayler, da Marriott School of Business, demonstram que frequentemente a gestão de desempenho é confundida com a estratégia — produzindo toda sorte de consequências indesejáveis. O problema é que as métricas de negócio são inerentemente imperfeitas; a maioria é usada para quantificar um objetivo intangível. Mesmo o lucro, a medida mais comum, não deixa de ser um conceito abstrato. Como dizem os autores, “seu sistema de gestão de desempenho está cheio de métricas que são indicadores imperfeitos do que é importante de fato”. Considere o que acontece quando uma empresa escolhe “deliciar…

access_time1 minutos
harvard business review brasil

EDITOR-CHEFE Adi Ignatius EDITORA Amy Bernstein PUBLISHER Joshua Macht DIRETORA EDITORIAL Sarah Cliff EDITORA EXECUTIVA Ania G. Wieckowski DIRETOR DE CRIAÇÃO John Korpics EDITORA HBR.ORG Maureen Hoch EDITORES SENIORES Alison Beard, Daniel McGinn, David Champion, Eben Harrell, Gardiner Morse, Jeff Kehoe, Laura Amico, Scott Berinato, Scott LaPierre, Steven Prokesch, Toby Lester, Vasundhara Sawhney EDITORES ASSOCIADOS Courtney Cashman, Dave Lievens, Gretchen Gavett, Nicole Torres, Susan Francis EDITORES CONTRIBUINTES Amy Gallo, Anand P. Raman, Andrew O’Connell, Jane Heifetz, John Landry, Karen Dillon CONSELHO CONSULTIVO EDITORIAL Azeem Azhar, Bharat Anand, John Battelle, Nicco Mele, Vivek Shah CONSELHO EDITORIAL José Guimarães Monforte José Luiz Bichuetti Murilo Portugal Pedro Parente PUBLISHER Roberto Müller Filho rmuller@rfmeditores.com.br DIRETORA-GERAL Carolina Martinez carolina@rfmeditores.com.br EDITORA-CHEFE Ana de Magalhães ana@rfmeditores.com.br EDITORA DE ARTE Débora de Bem debora@rfmeditores.com.br PROJETOS ESPECIAIS E PUBLICIDADE Gerente: Daisy Fernandes daisy@rfmeditores.com.br HBR Brasil Channel: Christine Salomão christine@hbrbr.com.br GERENTE DE MARKETING Mariana Monné mariana.monne@rfmeditores.com.br SITE E MÍDIAS SOCIAIS Bruno Ascenso bruno@rfmeditores.com.br CIRCULAÇÃO E ASSINATURA Supervisora: Cláudia Santos claudia@rfmeditores.com.br Vendas: atendimento@rfmeditores.com.br…

access_time8 minutos
radar

NA TEORIA A REPERCUSSÃO DO MOVIMENTO #MeToo Novos dados apontam efeito negativo para as mulheres. NO fIM DE 2017, quando o New York Times e outros meios de comunicação começaram a noticiar assédio e abusos sexuais generalizados cometidos por homens poderosos da indústria do entretenimento, muitas pessoas se sentiram encorajadas. A crença geral era que trazer à luz a questão e punir os responsáveis impediria novos casos. Leanne Atwater, professora de gestão da University of Houston, teve reação diferente. “A maioria das reações ao movimento #MeToo foi de celebração; a suposição era que as mulheres se beneficiariam de fato”, afirma. Mas ela e seus colegas de estudo mostraram-se céticas. “Dissemos: não temos certeza de que isso vai ser tão positivo quanto as pessoas imaginam — alguns efeitos contrários podem ocorrer”. No começo de…

access_time1 minutos
consequências não previstas

Os resultados dos questionários realizados pelos pesquisadores em 2018, mostraram que no rastro do movimento #MeToo, muitas pessoas esperavam que os homens se tornassem mais relutantes em se envolver com mulheres de determinadas maneiras no ambiente de trabalho — embora tais atividades possam ser fundamentais para o progresso da empresa (um questionário complementar realizado em 2019 mostrou que os efeitos negativos eram ainda piores do que os previstos). Quanto mais mulheres se prontificarem a relatar casos de assédio sexual, maior será a probabilidade de os homens as responsabilizarem.…

access_time12 minutos
ceo da canada goose fala sobre a criação de uma marca de luxo genuinamente canadense

LEMBRO-ME CLARAMENTE DO dia exato em 2001 em que decidi que a Canada Goose, pequena empresa familiar que eu havia assumido após meus pais terem se afastado, se comprometeria a sempre produzir sua marca característica no Canadá. Naquela manhã estava sentado diante da minha mesa, no andar de cima da nossa fábrica em Toronto (a única que possuíamos na época), lendo o jornal. Duas empresas de vestuário americanas estavam levando seu departamento de produção para fora do país. Os líderes apresentavam duas razões para a mudança: primeiro, o alto custo do trabalho interno vinha esmagando as margens de lucro, por isso era um bom negócio buscar lucros maiores em outro lugar. Além disso, acreditavam que os clientes não se preocupavam com o local onde os produtos eram confeccionados, desde que…

access_time22 minutos
o dia a dia dos casais com carreiras paralelas

Camille e Pierre se conheceram quando tinham 40 e poucos anos, depois que o casamento de ambos havia terminado. Os dois estavam extremamente envolvidos com a própria carreira e com seu novo relacionamento. Camille, formada em contabilidade, sentia-se pressionada pelo ex-marido para desacelerar seu progresso numa sociedade na empresa. Pierre, gerente de produção de uma companhia automotiva, foi enredado num divórcio amargo, pois a esposa desistira de sua carreira para acomodar as mudanças geográficas que os compromissos profissionais do marido exigiam. (Como em outros perfis que descreverei neste artigo, os nomes são fictícios.) Frustrados com as experiências do passado, eles concordaram em colocar ambas as carreiras em pé de igualdade. Inicialmente, seguiram tranquilas, mas, dois anos depois, Camille começou a sentir-se presa na trajetória profissional. Ela percebeu que o motivo…

help