EXPLORARBIBLIOTECA
searchclose
shopping_cart_outlined
exit_to_app
category_outlined / Negócios & Finanças
Harvard Business Review BrasilHarvard Business Review Brasil

Harvard Business Review Brasil Junho 2017

É a edição brasileira da mais importante revista de economia, gestão e négocios do mundo. Fundada há 91 anos, permanece na liderança das idéias revolucionárias que movem corporações em todo o mundo

País:
Brazil
Língua:
Portuguese
Editora:
RFM EDITORES Ltda
Ler Maiskeyboard_arrow_down
ASSINATURA
US$134,55
12 Edições

NESTA EDIÇÃO

access_time1 minutos
a verdade sobre a globalização

A opinião pública sobre a globalização mudou drasticamente. A eleição de Donald Trump, o Brexit e o surgimento de partidos de ultradireita na Europa são sinais do crescente descontentamento popular com a livre circulação do comércio, do capital, das pessoas e da informação. Mesmo entre líderes empresariais, as dúvidas sobre os benefícios da interconexão global surgidas durante a crise financeira de 2008 não recuaram totalmente.Ao mesmo tempo, como afirmam Leandro DalleMule, diretor de dados da AIG e Thomas H. Davenport, professor de gestão e de tecnologia da informação no Babson College, em seu artigo “Qual é sua estratégia de dados?” (página 44), para permanecerem competitivas, as empresas devem gerenciar com sabedoria quantidades consideráveis de dados. Assim, defendem, as organizações precisam de uma estratégia coerente para atingir o equilíbrio adequado entre…

access_time17 minutos
as corporações na era da desigualdade

Numa manhã ensolarada de dezembro de 2013, enquanto os funcionários da Google embarcavam no ônibus onde fariam seu traslado diário de Oakland para a sede da empresa, em Mountain View, Califórnia, manifestantes começaram a protestar. Um deles desenrolou uma faixa azul onde se lia “Fora, Google!”. Alguns distribuíam panfletos do motivo da indignação: “Enquanto vocês vivem gordos como leitões com refeições gratuitas 24/7, os outros estão raspando o fundo dos bolsos, mal sobrevivendo neste mundo caro que vocês e seus amigos ajudaram a criar”. Os noticiários relataram que pedras foram atiradas e uma janela de ônibus foi estilhaçada.Na baía de São Francisco, os funcionários da Apple que seguiam nos ônibus da empresa enfrentaram demonstração semelhante. Vários protestos tinham ocorrido nos últimos meses — a maioria com a participação de apenas…

access_time2 minutos
nicholas bloom

Traduzir os princípios econômicos em linguagem comum é a paixão de Nicholas Bloom, que descreve seu trabalho como “economia de barzinho” ou “conceitos que eu consigo explicar aos meus amigos bebendo cerveja em Londres”. Aqui ele retoma as interpretações equivocadas comuns sobre desigualdade de renda e propõe uma nova forma de pensar o problema. Citando o Brexit no Reino Unido, a eleição presidencial nos Estados Unidos, o movimento Cinco Estrelas na Itália e o ressurgimento de Marine Le Pen na França, Bloom opina sobre desigualdade de renda: “Não é somente uma enorme questão social, mas ela agora está comandando a política global”.Enquanto vários economistas focam na desigualdade entre as pessoas, a visão de Bloom é filtrada por seu trabalho anterior como consultor da McKinsey, onde ele começou a se interessar…

access_time2 minutos
confiança digital, o diferenciador do futuro

A disrupção está ocorrendo em todos os setores e regiões no mundo. Avanços no desenvolvimento tecnológico tornaram-se uma das principais forças a promover transformações e causar disrupção, aliado à globalização e às mudanças demográficas. Este processo pode representar enormes oportunidades para as organizações. Porém, implica também desafios significativos, tais como o surgimento de novos concorrentes, dificuldades para lidar com o acelerado ritmo das mudanças, alterações no comportamento dos clientes e dos modelos de negócio, as consequências de uma transparência sem precedentes, preocupações relativas à privacidade e ameaças de cibersegurança.Diante deste quadro, os negócios têm diante de si o desafio de incorporar uma dimensão digital em seus produtos, serviços e, não menos importante, em seus processos. Mas esta jornada de transformação implica riscos ainda não conhecidos, em função das tecnologias emergentes…

access_time5 minutos
por que algumas empresas remuneram melhor

Ogap de salários entre as empresas parece estar aumentando, embora as causas continuem sendo discutidas. Parte da disparidade pode ser o nível de capacitação da mão de obra em diferentes empresas. Mas, na minha experiência, o principal fator que determina o nível de salários que a empresa oferece está em seu modelo de negócio, que determina também métricas importantes, como as margens de lucro bruto, o percentual do custo do trabalho nas despesas operacionais e a produtividade dos funcionários.Dentro do mesmo setor, duas empresas podem ter diferentes modelos de negócio — por exemplo, um varejo sofisticado versus um varejo popular —, o que impacta sua capacidade de remunerar os funcionários. Empresas de artigos de luxo têm margens de lucros mais altas e lucros operacionais também mais altos, por isso remuneram…

access_time6 minutos
a concorrência está diminuindo, e isso alimenta a desigualdade

É quase um clichê entre os executivos considerar que os negócios atualmente são mais competitivos que em décadas passadas. A tecnologia diminuiu as barreiras para a entrada no mercado. O comércio global colocou as empresas em competição com as rivais no mundo todo. A lista de start-ups “unicórnio” de US$ 1 bilhão parece ser mais longa atualmente. Mas Jason Furman, presidente do Conselho de Consultores de Economia da gestão Obama, afirma que o problema da economia não é a concorrência ser grande, é a concorrência ser insuficiente. Em 2015, ele e Peter Orszag publicaram um artigo sugerindo que a concorrência estava em declínio, e que isso aumentava o poder de monopólio de um pequeno número de empresas incumbentes. Isso, por sua vez, significava “caixas” mais altos — na terminologia econômica,…

help