menu
close
search
EXPLORARBIBLIOTECAREVISTAS
CATEGORIAS
EM DESTAQUE
EXPLORARBIBLIOTECA
searchclose
shopping_cart_outlined
exit_to_app
category_outlined / Ciência
Mente&CérebroMente&Cérebro

Mente&Cérebro Novembro 2018

A revista Mente&Cerebro é voltada a todos que se interessam pelos misterios da mente humana. Seus artigos e repostagens são porduzidos em linguagem acessivel, e abordam temas como emoções, inteligência, sexualidade, distúrbios e outros assuntos fascinantes do psiquismo

País:
Brazil
Língua:
Portuguese
Editora:
Editora Segmento Ltda
Ler Maiskeyboard_arrow_down

NESTA EDIÇÃO

access_time1 minutos
corpo e cérebro em movimento

Que o exercício físico é uma maneira eficiente e poderosa de manter a saúde não é novidade para ninguém. Acessível, barato e sem contraindicação, é capaz de trazer inúmeros benefícios ao corpo – a ponto de ser considerado bastante eficaz para evitar mortes prematuras. Um estudo coordenado por Lennert Veerman, da Universidade de Queensland, na Austrália, por exemplo, já revelou que seis horas de sedentarismo por dia – sem contar o período de sono – diminuem, em média, cinco anos na vida de uma pessoa. O curioso é que uma das desculpas mais comuns dos sedentários é que não têm tempo para se exercitar. Mas é justamente a atividade física que pode garantir mais tempo às pessoas... Mas não só: o exercício regular favorece o aprendizado e a memória, melhora…

access_time4 minutos
a fenda do horror

Pensar sobre a crueldade de que seres humanos são capazes – não só de praticar, mas também de compactuar – não costuma ser tarefa agradável. Para a maioria das pessoas, é mais confortável pensar que se trata de um tema distante, presente em obras de ficção, mas jamais ao nosso. Nos últimos meses, entretanto, com a apologia à ditadura e à tortura cada vez mais presente, fica difícil não esbarrar em certas reflexões. No cinema, no filme Uma noite de 12 anos, o cineasta Álvaro Brechner apresenta a sucessão de brutalidades físicas e emocionais praticadas pela ditadura civil-militar do Uruguai contra três membros do Movimento Nacional de Libertação Tupamaros, um grupo marxista-leninista que se opôs ao regime ditatorial. A selvageria institucional, que ataca a dignidade dos presos para além de…

access_time3 minutos
quero minhas horas de sono de volta!

Digamos que todas as noites, durante uma semana, você durma duas horas a menos do que precisa por causa de um trabalho que deve ser entregue na sexta-feira. No sábado e no domingo, consegue ficar na cama até mais tarde – e dormiu quatro horas a mais. Embora talvez se levante mais animado no domingo, não se deixe enganar: você ainda está carregando um fardo pesado do período não dormido – o que os especialistas chamam de “débito de sono” – a diferença entre a quantidade que você precisa e aquela que realmente consegue ter ou, no caso do nosso exemplo, algo em torno de seis horas, ou quase uma noite inteira. Esse déficit aumenta cada vez que perdemos alguns minutos extras de nosso sono diário. “As pessoas acumulam o débito…

access_time7 minutos
suar para fortalecer o cérebro

Quando se trata de fazer atividades físicas, não é só sentir-se bem de forma imediata que conta. Afinal, também é muito bem-vinda a ideia de manter-se mentalmente saudável por mais tempo, com o cérebro funcionando bem, para que possamos desfrutar as alegrias da vida. É aí que a prática regular de esporte entra em cena. Já que estamos vivendo por mais tempo, parece necessário pensar em como vamos usar os anos a mais. E um dos maiores fantasmas da velhice é a demência. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), só no Brasil mais de 1 milhão de pessoas sofrem de Alzheimer. Devido ao envelhecimento da população e ao aumento da estimativa do tempo de vida, esse número deve crescer muito nos próximos anos. Até 2050, a porcentagem de homens…

access_time1 minutos
olhar o outro para mexer o corpo

Você já se perguntou por que há espelhos nas salas de ginástica e dança da maioria das academias? Certamente o efeito não é apenas estético ou técnico (uma vez que o recurso ajuda a corrigir os próprios erros). Um estudo desenvolvido na Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, reforça a ideia de que observar movimentos feitos por outras pessoas desencadeia impulsos motores em nós mesmos. Sob a óptica da psicologia evolucionista isso faz sentido: se um homem pré-histórico via outros correrem, era aconselhável imitá-los sem parar para pensar, pois provavelmente havia um perigo em algum lugar – e fugir era a providência mais urgente a ser tomada. Por outro lado, não haveria praticamente nenhum prejuízo à própria sobrevivência se a situação se revelasse inofensiva. Hoje, obviamente, já não precisamos fugir de…

access_time5 minutos
exercício físico, um caso de amor ou ódio?

Já se foi o tempo em que esporte era recomendado apenas para a melhoria da capacidade cardiovascular, controle da pressão arterial, do colesterol e de doenças como diabetes. Hoje em dia o exercício é indicado também para a manutenção da saúde do cérebro, melhoria da autoestima, combate aos efeitos nocivos do estresse crônico, depressão, ansiedade, favorecimento da memória e da cognição. Mas se perguntarmos a qualquer corredor de rua ou frequentador assíduo de academia por que ele é um adepto do esporte, certamente a maioria dará a mesma resposta: sentem-se bem após a prática. Mas como algo trabalhoso, que cansa, nos faz suar (o que pode ser irritante para muita gente) e às vezes nos deixa doloridos pode ser tão prazeroso para tanta gente? A resposta está no cérebro –…

help