EXPLORARBIBLIOTECA
Comida & Vinho
Sabor Club

Sabor Club Edicao 28

Sabor.Club faz parte de uma plataforma de comunicação criada para enriquecer experiências gastronômicas. Com um olhar moderno, nós buscamos e propagamos informação para revelar não só comida, mas também o modo de vida

País:
Brazil
Língua:
Portuguese
Editora:
Inner Publishing Net LLC
Periodicidade:
Back issues only
Ler Mais

nesta edição

2 minutos
editorial

Sabor.CLUB, o manifesto: • Nós comemos• Nós bebemos• Nós cozinhamos• Nós viajamos (para comer)• Nós conversamos (também sobre comida)• Nós acreditamos que comer é uma das grandes maravilhas da vida – e viva a boa mesa! FICAM A SAUDADE E A HOMENAGEM. Saudade de encontrar a D.Zenaide Raw, a Dona Z, toda vez que a gente sentava numa das mesinhas do agradável Z Deli, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, em São Paulo. Não falhava, até os 88 anos, quando partiu cerca de um mês atrás, lá estava ela, comandando o caixa, circulando entre a freguesia. E conversava. Tinha tiradas geniais e uma desenvoltura de dar gosto. Certa vez, como todo mundo, escolheu o que iria comer na atraente vitrine da casa que introduziu a verdadeira culinária judaica na capital paulista, faz 40…

1 minutos
tostadas no quintal

Quer me fazer feliz? Me coloca num quintal gostoso, com gente bacana, comida boa e uma bebidinha. Assim é o Factório Quintal, no jardim da gostosa loja da Adriana Barra, em São Paulo. O lugar é uma delícia. Colorido, bem ao estilo das roupas da estilista, alto astral. Da cozinha saem comidinhas o dia todo, do pão na chapa, para o café da manhã ao ótimo. No almoço tem apenas dois pratos que variam sempre. Os destaques aqui, no entanto, são tostadas e os sandubas. Muito ricos. Muito bem apresentados. Muito gostosos. A maioria em sourdough de qualidade. A Regador tem queijo de cabra, pimentão assado e folhas de beterraba. Tudo pingadinho com a degastada redução de balsâmico que, às favas com o preconceito!, aqui fica bom a beça. Para beber,…

1 minutos
3 novos menus de chef

1 EVVAI, SP– O chef Luiz Filipe acaba de lançar um novo menu-degustação, o Oriundi. Nele, explora as influências da imigração italiana para cá, estabelecendo paralelos interessantes entre Brasil e Itália. 2 FASANO AL MARE, RJ – O chef toscano Nicola Fedeli põe mais frutos do mar no cardápio. Agora são 15 pratos que assumem a vocação “ao mar” sugerida no nome da casa. 3 ANIMA MEA, SP – De segunda a quarta, o chef peruano Alex McGregor serve menu de nove tempos, num passeio pela gastronomia contemporânea feita na brasa.…

2 minutos
a quinta das delícias

No meio das montanhas capixabas, esconde-se um refúgio gastronômico com jeitinho de interior da França. É friozinho o ano inteiro – são 1.200m de altitude! E lá tem horta e granja que servem pratos e menus degustação de alta gastronomia. É a Quinta dos Manacás, um verdadeiro paraíso na região da Pedra Azul, com cenários belíssimos, tanto dos campos floridos como da hortinha com feijões, pepino-melancia, tomate-cereja, abobrinha amarela e tanta coisa linda que vai para a panela. A Quinta dos Manacás é uma propriedade de quatro alqueires, próxima a BR-262, que liga Vitória a Belo Horizonte. A dona, Cida Gomes, decidiu abrir a porteira primeiro para família e amigos, até que em 2016 escolheu inaugurar um restaurante para receber o público. Sonho antigo, Cida? “Que nada! Olhei ao redor e…

2 minutos
porcos com asas

Desde moleque, o jovem empresário Heittor Valladares, 20 anos, era fã de carne suína enlatada, feita à moda antiga. A receita, que chegou ao Brasil com os imigrantes europeus, já foi muito popular de norte a sul, mas foi se perdendo ao longo do tempo com a popularização dos refrigeradores. O segredo do sucesso da iguaria é que a carne é preparada e também conservada na banha de porco, como no passado, antes do eletrodoméstico existir. E como a culinária francesa ainda faz, o confit. No entanto, o prato ainda resiste nas casas de muitos brasileiros, principalmente os que moram em regiões mais interioranas, que costumam manter acesa certas tradições por mais tempo, principalmente tratando-se de comida. É o caso da família do Heittor, em Porangatu, no interior do Goiás.…

2 minutos
“a verdadeira maionese”

1 A história da maionese mais famosa do mundo nasce, em Nova York, pelas mão do alemão Richard Hellmann e da sua Hellmann’s Delicatessen, que vendia saladas, guarnecidas com um tal “molho maionese” feito pela sua mulher. 2 O sucesso foi tanto que ele começou a envasar o tal molho que era vendido para ser usado como manteiga. 3 Na época, comecinho do século 20, o uso de três fitas azuis em embalagens era sinal de produtos de excelência. E claro, Hellman colocou as tiras na sua maionese. 4 O processo industrial de fabricação vem em seguida: devido a demanda, a distribuição com bicicletas e carrinhos de mão chega ao fim e as entregas passam a serem feitas de caminhão. Pequenas fábricas da maionese começam a fabricar o produto por toda os Estados…