EXPLORARBIBLIOTECA
Comida & Vinho
Sabor Club

Sabor Club No. 007

Sabor.Club faz parte de uma plataforma de comunicação criada para enriquecer experiências gastronômicas. Com um olhar moderno, nós buscamos e propagamos informação para revelar não só comida, mas também o modo de vida

País:
Brazil
Língua:
Portuguese
Editora:
Inner Publishing Net LLC
Periodicidade:
Back issues only
Ler Mais

nesta edição

2 minutos
editorial

Sabor.CLUB, o manifesto: • Nós comemos• Nós bebemos• Nós cozinhamos• Nós viajamos (para comer)• Nós conversamos (também sobre comida)• Nós acreditamos que comer é uma das grandes maravilhas da vida – e viva a boa mesa! O QUE FAZ UM VEÍCULO DE IMPRENSA PUBLICAR REPORTAGENS EXCLUSIVAS? Por que determinadas fontes se colocam mais a disposição para atender a alguns profissionais e ficam menos disponíveis para outros? O que faz o chef mais falado do momento, Erick Jacquin, abrir a casa dele para Sabor.club? E mais: ir cozinhar para nós, ao vivo e a cores, do comecinho ao fim do preparo? E mais ainda: se divertir com isso, abrir um champagne pela manhã, contar casos, falar dos seus gatos, reclamar das vitaminas sintetizadas (dessas que todo mundo tem de tomar)? Fazer piada, lançar…

2 minutos
o pato curado

Filha de uma cozinheira francesa, a saudosa Lena Labaki, Paula Labaki cresceu na cozinha. E entre idas e vinda à terra natal da matriarca acabou moldando certas características francesas ao seu DNA de chef. A paixão pela cura e pela defumação, tão típicas no berço da gastronomia como conhecemos é uma delas. Paula estuda, cura, testa e prova há anos. E durante todo esse tempo, vem desenvolvendo uma especialidade: o pato curado. Ele é comum na Europa, embora tão pouco visto por aqui. É feito normalmente com o magret, o peito da ave, que ganha uma textura mais firme e mastigável, como um prosciutto, e sabor intenso, no qual todas as notas marcantes da carne de pato ficassem ainda mais vivas. É fascinante. Cortado em tiras finas, a gordura branca e amanteigada…

1 minutos
para o alto e além

Tudo é superlativo em novo destaque na capital paulista Um privilegiado skyline, um belíssimo bar com balcão 360º no centro de um salão todo aberto em estilo art déco. Tudo isso cercado por um sofá em veludo enorme. Não bastasse o ambiente impactante, a comida criativa do chef William Ribeiro é um caso a parte. É fresca, bem pensada e com toques instigantes, como o jerez no carpaccio de polvo. Os drinques não ficam atrás nem tão pouco a ótima carta de saquês. Tivoli Monfarrej, Alameda Santos, 1437, 23° andar, São Paulo – SP. Tel.: (11) 3146-5923…

1 minutos
bacalhau na montanha

Quem passa pelo Vila Chã, num dos pontos mais populares da cidade, procurando algo mais sofisticado ou descolado não entra. Perde muito por não entrar. A casa faz um mergulho legítimo na culinária portuguesa. Tem borrego, tem alheiras, tem sardinhas, tem arrozes e, claro, tem bacalhau. Nas mais variadas receitas, algumas em que o peixe é feito em baixa temperatura (mas apresentado de forma tradicional), com lascas suculentas. O serviço é ótimo, assim como a adega com rótulos portugueses. E um diferencial: a cozinha do Vila Chã trabalha com inúmeros ingredientes de produtores da região. Av. Eng.Diogo de Carvalho, 99, Capivari, São Paulo – SP. Tel.: (12) 3663-4702…

1 minutos
a pizza que é um achado

As pizzas com massa de fermentação natural são leves, aromáticas e muito saborosas. Começam agora a serem descobertas em São Paulo, servidas em pouquíssimas pizzarias. Uma delas segue receita familiar para chegar num produto que não faria feio em nenhuma casa italiana. As redondas daqui, feitas com a farinha 00 mais falada da Bota, são abertas de forma mais espessa que as napolitanas, o que as deixam crocantes e mastigáveis. Um achado! Rua Gaivota, 38, Moema, São Paulo – SP. Tel.: (11) 5052-6571 Sobe PADARIA DA ESQUINA, SP – A temporada de sopas na Padaria da Esquina, do chef português Vitor Sobral. A de legumes com brandade de bacalhau é coisa finíssima.…

4 minutos
a voz do sertão

“SEMPRE DIGO QUE O SERTÃO ME passou uma procuração para divulgá-lo e defendê-lo de preconceitos, de informações incompletas, do desconhecimento de valores culturais...! Como não substabeleci essa procuração, continuo obrigada a atender todas as solicitações para continuar merecendo a confiança desse respeitável outorgante”. Saiu-se com essa a escritora Ana Rita Suassuna, quando convidada para falar a Sabor. club sobre gastronomia do Sertão Nordestino. Estudiosa que teve vivência no semiárido e se familiarizou com valores culturais da região, escreveu o livro Gastronomia Sertaneja - Receitas que Contam Histórias (Editora Melhoramentos), onde registra para além das receitas, suas origens, ingredientes e hábitos alimentares da cozinha do semiárido nordestino até os anos 1950. Não por acaso, é chamada de mestra por chefs como Rodrigo Oliveira, Ana Luiza Trajano e Mara Salles. Mas recusa o título…