Adega Edicao 184

ADEGA traz-lhe o melhor do apaixonante e sofisticado mundo do vinho. Matérias completas com imagens deslumbrantes dos grandes vinhos, regiões produtoras, vinícolas, entrevistas, viagens, dicas de harmonização e centenas de avaliações independentes de vinhos para todos os gostos, bolsos e ocasiões. Leia e comprove porque ADEGA é a maior revista de vinhos em Português.

Pays:
Brazil
Langue:
Portuguese
Éditeur:
Inner Publishing Net LLC
Fréquence:
Monthly
2,58 €(TVA Incluse)
17,30 €(TVA Incluse)
12 Numéros

dans ce numéro

2 min
comer e beber

O início da vacinação contra a Covid-19 trouxe esperança de que o fardo que pesa sobre a humanidade enfim possa ser aliviado. Com quase um ano de pandemia decretada, lockdowns, incertezas, temores etc., a vida cotidiana, definitivamente, mudou. Foi preciso se adaptar. Novos hábitos surgiram. Alguns setores sofreram mais que outros. No mundo do vinho, houve até motivos para sorrir. Durante a pandemia, o brasileiro parece que, enfim, ganhou intimidade com a bebida, que teve expressivo aumento de consumo, segundo dados da Ideal Consultoria – que apresentamos nesta edição. Os números do fechamento do ano de 2020 confirmam as tendências observadas especialmente durante o segundo semestre e mostram que o mercado tende a amadurecer. Por outro lado, o setor dos restaurantes sofreu grandes perdas. Diversos estabelecimentos fecharam e os que conseguiram se…

adega2102_article_003_01_01
2 min
cartas

Vegano Fico contente de saber que há diversos produtores preocupados com os consumidores veganos. Sou um deles, toda a minha família segue a filosofia e valorizo muito quem se propõe a produzir alimentos dessa forma. Sobre a matéria de harmonização da edição 183, obviamente que um vegano só escolheria um vinho também vegano, isso nem precisava estar citado no texto. Sugiro uma lista de vinhos autenticamente veganos em alguma edição futura. Robson Lamarca Água do mar? Que coisa louca essa história de misturar o vinho com água do mar. Achei que fosse brincadeira, mas pelo visto não é. Li o artigo que vocês escreveram e percebi que é um tentativa de resgatar algo feito muito antigamente. Não entendo, contudo, se isso é mesmo higiênico ou saudável. Espero que sim. Mas acho, de verdade, que…

adega2102_article_006_01_01
2 min
branco de uva tinta

Se a polpa da uva é branca, o que torna o vinho tinto avermelhado? A resposta é bastante simples: as cascas. Na verdade, é o contato com as cascas durante a fermentação, em um processo chamado de maceração. Assim, uvas tintas que fermentam em contato com suas cascas acabam gerando um líquido avermelhado. A densidade da cor vai depender tanto da intensidade da cor da própria pele da uva quanto do tempo de contato dela com o mosto. Portanto, se retirarmos o contato com as cascas das uvas, vamos ter como resultado um vinho branco. Então, sim, é possível fazer um vinho branco de uvas tintas. Voltando um pouco na história, talvez você já tenha ouvido o termo clarete, muito comum para designar os vinhos de Bordeaux até o século XIX.…

adega2102_article_008_01_01
4 min
2020 que ano!

O ANO DE 2020 FOI MARCADO POR recordes, pela expansão do consumo e pela recompensa à resiliência e inovação. O consumo per capta entre os maiores de 18 anos atingiu 2,78 litros/capta segundo dados da Ideal Consultoria, com o mercado atingindo 501,1 milhões na soma da comercialização pelas vinícolas brasileiras com as importações de vinhos e espumantes (incluindo os vinhos de mesa), num crescimento de 31% e 117,2 milhões de litros em relação a 2019. Felipe Galtaroça, diretor da Ideal, aponta que “os espumantes apresentaram redução de 5% no volume comercializado/importado em 2020 em relação a 2019, os nacionais com queda de 1% e os importados 21% de redução. Os espumantes nacionais Moscatel registraram crescimento de 2,5%, fechando 2020 com participação de 42% do total comercializado de espumantes nacionais.” Muito interessante notar o…

adega2102_article_010_01_01
1 min
roubo inusitado em champagne

Desde o fim do ano passado, houve diversos roubos ligados a vinho na França, e, na maioria deles, obviamente, o que foi furtado foram garrafas valiosas. No entanto, a Moët & Chandon, uma das mais conhecidas casas de Champagne, reportou que sofreu um roubo inusitado. Ela afirma que ladrões invadiram uma propriedade em Ay, na região de Champagne, e roubaram 14 ovelhas. Pois é. O vinhedo do qual os bichos foram levados é experimental e faz parte de pesquisas da vinícola para aprimorar suas políticas sustentáveis e as ovelhas são – ou eram – parte dos estudos para a ecopastagem do vinhedo. “Foi o pastor da empresa de serviços quem me avisou. O painel solar que fornece eletricidade para a cerca também foi roubado. É uma parcela experimental de ecopasteamento. Fazia…

adega2102_article_014_01_01
1 min
assalto termina em garrafadas

O pessoal do luxuoso hotel Domaine de Rymska na Borgonha não começou 2021 muito bem. Ladrões assaltaram duas vezes o hotel em um período de menos de dois dias. Na primeira ação, no dia 4 de janeiro, levaram cerca de 200 mil euros em vinhos e conseguiram fugir. Mas, no segundo roubo, no dia seguinte (é isso mesmo!!!), o alarme disparou e alertou o gerente do hotel que acionou as autoridades. Os assaltantes, porém, conseguiram fugir com vinhos avaliados em 350 mil euros. Contudo, eles foram localizados pela polícia francesa que iniciou uma perseguição. Com os policiais no encalço, os ladrões tiveram uma atitude inusitada e passaram a atirar as garrafas de vinho roubadas contra a polícia para tentar completar a fuga. Acabaram batendo a van que dirigiam e fugiram a…

adega2102_article_016_01_01