Adega Edicao 190

ADEGA traz-lhe o melhor do apaixonante e sofisticado mundo do vinho. Matérias completas com imagens deslumbrantes dos grandes vinhos, regiões produtoras, vinícolas, entrevistas, viagens, dicas de harmonização e centenas de avaliações independentes de vinhos para todos os gostos, bolsos e ocasiões. Leia e comprove porque ADEGA é a maior revista de vinhos em Português.

Pays:
Brazil
Langue:
Portuguese
Éditeur:
Inner Publishing Net LLC
Fréquence:
Monthly
2,58 €(TVA Incluse)
17,30 €(TVA Incluse)
12 Numéros

dans ce numéro

2 min
marcadores

LEMBRAR MOMENTOS de nossas vidas em detalhes nem sempre é fácil. Mas quando algo nos marca, algo chama a atenção, tudo parece mais facilmente rememorado. Talvez você não se recorde exatamente do vinho que abriu para acompanhar a pizza do domingo à noite, mas quase com certeza tem viva a memória de outros que degustou no seu aniversário, por exemplo. O gatilho das lembranças é algo muito subjetivo, pode ser uma situação, um aroma, um sabor, qualquer coisa, por menor que seja, desde que tenha nos marcado de alguma forma. O vinho costuma ser um “ativador” de memórias para os enófilos, pois geralmente marcam muitos momentos especiais de nossas vidas. Lembrar do vinho e seus sabores, ajuda-nos a recriar bons momentos – e desfrutá-los novamente, mesmo que na memória. Acessar nosso “banco…

adega2108_article_004_01_01
2 min
cartas

Tem vinho aí? Muito interessante a reportagem “Tem vinho aí?” (na edição 188) mostrando vinhos de regiões inusitadas para muitos. São na sua maioria regiões em países com tradição no fabrico de vinhos embora algumas com mais outras com menos. Eu faço experiências com vinhos de países quase desconhecidos em matéria de produção de vinhos pelo menos aqui no Brasil. Durante minhas viagens ao exterior, sempre busco comprar um vinho local. Nessas viagens, comprei vinho em San Antonio, Texas, e na Holanda. O holandês branco me surpreendeu, lembrava um vinho suíço. Parece que não fabricam mais. Além disso, fiz um pacto com minha filha. Ela e seu namorado viajavam muito para países exóticos em matéria de vinho. Pedi para ela sempre me trazer um vinho local. Foi assim que ganhei um…

adega2108_article_008_01_03
2 min
a origem da cabernet

A Cabernet Sauvignon, a variedade mais famosa do mundo, tem sua origem ligada à região do Gironde, na França. A ascendência da casta foi descoberta de forma acidental por Carole Meredith e John Bowers na Universidade da Califórnia em Davis em 1996. Na época, eles estavam montando um banco de dados para os perfis de DNA das variedades de uva mais importantes em sua coleção e Bowers notou que o perfil genético da Cabernet Sauvignon era consistente com o fato de ser uma descendência da Cabernet Franc e da Sauvignon Blanc. Esta foi a primeira vez que alguém identificou os pais de uma variedade de uva clássica e, mais do que isso, a descoberta foi espantosa para o mundo do vinho, pois, embora os ampelógrafos já tivessem notado muitas semelhanças morfológicas…

adega2108_article_010_01_01
9 min
o que vem depois do malbec? mais malbec

“TODOS ME PERGUNTAVAM: ‘O que vem depois do Malbec na Argentina?’ E eu ficava indignada”. Em entrevista recente à ADEGA, Laura Catena “desabafou” dessa forma lembrando de quando os críticos lhe questionavam se havia algo além da Malbec em seu país, como se a variedade não fosse suficientemente interessante. Sua indignação tinha razão de ser, pois, apesar de ser uma casta muito tradicional na Argentina, ela ainda estava sendo “descoberta”. No início do boom da Malbec no mundo, no começo dos anos 2000, a vertente que ficou mais famosa foi a de um vinho generoso, muito frutado e com um floral chamativo, boa estrutura, com taninos presentes e aveludados, e muitas vezes um toque de dulçor final, muito devido ao teor alcoólico. Esse perfil “genérico” ficou marcado na cabeça das pessoas…

adega2108_article_014_01_01
4 min
vinhos avaliados

AD 96 ADRIANNA VINEYARD FORTUNA TERRAE MALBEC 2015 Catena Zapata, Mendoza, Argentina (Mistral R$ 1.027). Tinto elaborado exclusivamente a partir de uvas Malbec advindas de uma seleção de cerca de 5 hectares do vinhedo Adrianna, em Gualtallary, plantada em solos profundos, franco arenosos, que tem uma camada final de calcário. O vinho fermenta em barris de 225 e de 500 litros, com posterior estágio de 24 meses em foudres de carvalho de 2 mil litros. Cativante e muito gostoso de beber, esbanja frutas como ameixas e amoras seguidas de notas florais e de ervas, tudo sustentado por radiante acidez e taninos finos e de excelente textura. Tem final longo e muito refinado, cheio de nuances, com toques de giz e de violetas. Álcool 14%. EM AD 94 ALTOS LAS HORMIGAS APPELLATION PARAJE…

adega2108_article_022_01_01
11 min
gioia é nova marca da vinícola aurora

Na busca incessante de complementar as melhores opções do mercado de vinhos finos, a Vinícola Aurora lança a linha GIOIA, que na traduão da lí mãe dos fundadores da o italiano, significa “alegria”. A nova marca apresenta produtos com garrafas numeradas e limitadas, que buscam a expressão máxima do terroir de cada local, elaborados exclusivamente em regiões demarcadas com Indicações Geográficas brasileiras, seja Indicação de Procedência (I.P) ou Denominação de Origem (D.O). Para a estreia, que também marca os 90 anos da vinícola a Aurora elaborou dois produtos inéditos dentro do seu portfólio de mais de 220 itens: o Gioia Merlot 2018 D.O Vale dos Vinhedos, o primeiro vinho nobre da empresa (com teor alcoólico de 14,1% a 16%), e o Gioia Sur Lie Nature I.P Pinto Bandeira 2016, o primeiro…

adega2108_article_023_01_01