ZINIO logo

AERO Magazine Edicao 289

AERO Magazine é a revista mais lida por proprietários de aeronaves e pilotos do Brasil, e traz todos os meses os lançamentos e novidades do mercado, orientações para a compra e manutenção de aeronaves, avaliação de aeroportos e da infra-estrutura aeroportuária, artigos técnicos, reportagens históricas e coberturas especiais das principais feiras do mundo. Leia e comprove porque AERO Magazine é a líder em aviação no Brasil.

Country:
Brazil
Language:
Portuguese
Publisher:
Inner Publishing Net LLC
Frequency:
Monthly
₹218.08
₹1,458
12 Issues

in this issue

2 min
férias em voo

Donos de aviões e helicópteros sabem que o planejamento de voo faz toda a diferença para o sucesso de uma missão. Neste período de férias, quando surge a oportunidade de passear com a família, um dos itens mais importantes é a meteorologia aeronáutica, nosso assunto de capa desta edição. Fizemos um criterioso levantamento apontando cada um dos fenômenos capazes de interferir na viagem de quem pretende voar – com segurança – pelo Brasil ou para o exterior, nos dois hemisférios. Um genuíno guia turístico aeronáutico. O tema segurança é assunto também em mais dois artigos. Um que enfatiza a importância de coletes salva-vidas e flutuadores em voos sobre a água, o que é muito frequente no Brasil, diante dos casos de afogamentos após acidentes. O outro artigo trata das regras de…

1 min
first class

ESQUERDA CAVIAR Famosa por suas personalizações de altíssimo padrão, a russa Caviar apresenta uma edição de luxo do iPhone X inspirada no que considera a era de ouro de Vladimir Putin. O aparelho conta com a face do presidente russo gravada e detalhes em outro. US$ 5.000 www.caviar-phone.ru ABOTOADURA HIGH TECH Com capacidade de armazenar até 2 Gb de dados, esta abotoadura da Ravi Ratan transmite dados por wi-fi e possui conexão USB. US$ 199 www.amazon.com COPA NO PULSO O smartwatch Big Bang Referee é uma edição especial em comemoração à Copa do Mundo da Rússia. O dispositivo da Hublot conta com conexão sem fio e Bluetooth. Durante o evento, o aparelho marca o placar do jogo e vibra exibindo a palavra gol no display. US$ 5.200 www.hublot.com PARA GRANDES VINHOS O decanter Duck, da tradicional marca de taças Riedel,…

aerobr1806_article_008_01_01
3 min
um giro pelos aeroportos

CURVA DE 47 GRAUS PARA O POUSO Entre 1925 e 1998, o aeroporto de Kai Tak, em Hong Kong, foi um dos mais famosos do mundo. A aproximação para a pista 13 se tornou notória por exigir uma pronunciada mudança de rumo. Sua operação só era possível com condições visuais, durante as quais as aeronaves faziam a aproximação através do chamado IGS (Instrument Guidance System), que, grosso modo, era uma forma modificada do ILS. Ao bloquear o Checkerboard Hill, aproado com uma colina, o avião fazia uma curva de 47 graus, sem o uso do piloto automático, para alinhar com a pista 13. AEROPORTOS EXECUTIVOS Há pouco mais de três décadas, o crescimento da aviação de negócios obrigou diversas cidades a contarem com aeroportos dedicados à aviação geral. Muitos possuem um tráfego de…

aerobr1806_article_010_01_01
3 min
altos e baixos da embraer

ERJ-135 REVIVE A regional norte-americana Piedmont Airlines está desativando seus últimos turbo-hélices Dash 8 e promete substituí-los pelos brasileiros Embraer ERJ 145. A companhia aérea, que opera os voos regionais da American Eagle, utilizada os turbo-hélices Dash 8 nas principais rotas de baixa densidade, especialmente em voos para pequenas cidades do interior dos Estados Unidos. A empresa deverá aposentar todos seus Dash 8-100 e Dash 8-300, que somam 43 aeronaves em serviço. A chegada dos ERJ-145 marca a sexta transição da Piedmont para novas aeronaves desde 1962. A última mudança na frota ocorreu em 1985, quando substituiu os turbo-hélices de Havilland Canada DHC-7 pelos atuais Dash 8. O processo de substituição da frota contará com aeronaves ERJ-145 disponíveis no mercado, marcando a primeira grande modernização de frota com modelo brasileiro após…

aerobr1806_article_012_01_01
3 min
as faces da airbus

50 ANOS... A Airbus Helicopters está comemorando os 50 anos de existência do emblemático Fenestron, o rotor de cauda carenado utilizado por parte das aeronaves do fabricante europeu. Desenvolvido pela então Sud Aviation, a solução Fenestron substituiu o tradicional rotor de cauda (aberto e composto por duas, três ou quatro pás) por um rotor fechado que dá uma nova estética à empenagem. Porém, a grande solução foi criar um sistema composto por várias pás que, além de reduzir o ruído, aumentava a performance e a segurança para pessoas em terra e para o próprio rotor em voo. Inspirada nos turbo fan e chamada originalmente Fenestrom (pequena janela), a tecnologia foi usada em voo pela primeira vez no protótipo #2 do Gazelle, da Sud Aviation, depois integrada ao primeiro protótipo do Dauphin.…

aerobr1806_article_014_01_01
2 min
um giro pelas oficinas

REPAROS IRREGULARES NOS ROBINSON A Robinson Helicopter emitiu um alerta emergencial para o Brasil após receber relatos de que pás do rotor principal de helicópteros R22 e R44 estão sendo reparadas e voltando ao voo depois de apresentarem descolamento. Ainda de acordo com a Robinson, tais reparos são expressamente proibidos e não foram autorizados, podendo levar a situações catastróficas. Pelo boletim, quaisquer pás fabricadas pela Robinson (incluindo as part number A016-4, C016-2 e C016-5) com sinais de descolamento não podem ser reparadas e devem ser imediatamente retiradas de serviço. O comunicado alerta de maneira enfática que qualquer pá do rotor principal que tenha sofrido reparo não autorizado não possui capacidade para operar. “O reparo não autorizado pode levar a um acidente fatal”, diz o documento. AIR INDIA NO CHÃO A principal empresa aérea…

aerobr1806_article_016_01_01