ZINIO logo

AERO Magazine Edicao 321

AERO Magazine é a revista mais lida por proprietários de aeronaves e pilotos do Brasil, e traz todos os meses os lançamentos e novidades do mercado, orientações para a compra e manutenção de aeronaves, avaliação de aeroportos e da infra-estrutura aeroportuária, artigos técnicos, reportagens históricas e coberturas especiais das principais feiras do mundo. Leia e comprove porque AERO Magazine é a líder em aviação no Brasil.

Country:
Brazil
Language:
Portuguese
Publisher:
Inner Publishing Net LLC
Frequency:
Monthly
₹218.08
₹1,458
12 Issues

in this issue

2 min
a nova geração de supersônicos

A indústria do transporte aéreo passa por um momento peculiar – extraordinário em vários sentidos. Acaba de experimentar a maior queda de movimento de passageiros de sua história. Como definiu Alexandre de Juniac, diretor-geral e CEO da Iata, a associação que congrega as principais companhias aéreas do mundo, “um ano catastrófico”. Ele deixará o cargo em primeiro de abril e dará lugar para Willie Walsh, ex-CEO do International Airlines Group (IAG), dono de empresas como British Airways, Aer Lingus e Iberia, que assume uma entidade abalada pelo impacto da pandemia. Em artigo assinado pelo professor Respicio do Espírito Santo Jr., colocamos em questão a falta de alerta para uma crise sanitária de dimensões globais devidamente descrita na literatura há pelo menos uma década. Como ninguém foi capaz de prever e preparar…

11 min
balanços de 2020

ANO CATASTRÓFICO Segundo a Iata, a receita por passageiros por quilômetro voado (RPK) do transporte aéreo global caiu 65,9% em 2020 na comparação com 2019, a queda mais acentuada do tráfego na aviação na história. No mercado internacional, a desaceleração foi ainda maior, a demanda ficou 75,6% abaixo dos níveis de 2019. E o pior: com redução da taxa de ocupação em 19,2 pontos percentuais, para 62,8%. Considerando o tráfego de passageiros, a queda foi de 80% na Ásia-Pacífico, 75% na América do Norte, 73% na Europa e no Oriente Médio, 71% na América Latina e 69% na África. No mercado doméstico houve uma queda de 48,8% de 2019 para 2020 com redução de 49% no Brasil, 59% nos EUA, 69% na Austrália, 30% na China e 23,5% na Rússia. Ainda…

aerobr2102_article_006_01_01
1 min
mercado regional

FIM DE LINHA AO DASH 8 Com a pandemia, a De Havilland Canada anunciou uma pausa na produção do avião turbo-hélice Dash 8-400. O modelo acumula atualmente apenas 20 pedidos firmes em carteira, que deveriam ser entregues nos próximos meses. Um dos temores do fabricante é que a manutenção da linha de produção ativa poderia gerar um estoque de aviões com poucas possibilidades de venda no curto prazo, os chamados “caudas brancas”. Com a paralisação do Q400, atualmente o mercado conta apenas com a família ATR como opção para o mercado de turbo-hélices regionais na faixa de 40 até 70 assentos. Esta versão do turbo-hélice Dash 8 foi lançada em meados de 2000, quando ainda estava sob controle da Bombardier. O modelo recebeu uma série de melhorias e novas versões, incluindo…

aerobr2102_article_010_02_01
2 min
combustível

PROBLEMAS COM AVGAS A BR Distribuidora suspendeu a comercialização de gasolina de aviação (AvGas) após detectar no combustível parâmetros fora dos limites de especificação. Em nota, a empresa informou que recolheu o combustível e suspendeu o recebimento de novos lotes antes de normalizar a situação. Trata-se do segundo caso de AvGas com problemas em sua composição química em menos de um ano. Da primeira vez, o combustível era importado. Agora, é nacional. A BR Distribuidora chegou a recomendar que os consumidores e distribuidores suspendessem o uso da gasolina. Segundo a BR Distribuidora, não houve problemas no abastecimento. A Petrobras Distribuidora, conhecida como BR Distribuidora, não é mais parte da Petrobras SA. Em julho de 2019, a estatal vendeu o controle da BR Distribuidora na bolsa de valores, tornando a companhia uma…

aerobr2102_article_012_01_01
2 min
leonardo na américa latina

AW139 NA COLÔMBIA O biturbina intermediário AW139 da italiana Leonardo será o novo helicóptero de transporte presidencial da República da Colômbia. A aeronave terá uma configuração especial VVIP, com sofisticado interior capaz de atender a missões governamentais. A expectativa é que o helicóptero seja entregue ainda neste primeiro semestre, sendo operado pela Força Aérea Colombiana (FAC). O AW139 colombiano terá oito lugares, com implementação de um sistema de autodefesa, que amplia a capacidade de segurança do helicóptero. Uma variante militar, o AW139M, também está sendo proposta pela Leonardo para responder aos requisitos multifuncionais da Força Aérea, Exército, Polícia Nacional e Marinha da Colômbia. Atualmente, o AW139 é utilizado na Colômbia em operações de transporte civil e de apoio à indústria de óleo e gás, com cinco unidades em serviço pela Helistar…

aerobr2102_article_013_01_01
1 min
bombardier: só aviação!

A Bombardier se tornou oficialmente um fabricante totalmente dedicado à aviação após concluir a venda da unidade de transporte ferroviário para a Alstom. A negociação recebeu todas as aprovações das autoridades do Canadá e da França no final de 2020. Além de receber uma receita líquida de 3,6 bilhões de dólares, incluindo 600 milhões de dólares em ações da Alstom, o negócio permitirá à Bombardier focar na sua única atividade atual, o setor de aviação de negócios e serviços aeronáuticos. A empresa ainda mantém uma participação na linha de produção do Airbus A220, assim como na montagem de estruturas básicas do CRJ, o jato regional atualmente pertencente a Mitsubishi Heavy Industries. Atualmente a Bombardier focou seus negócios na família de jatos de negócios Challenger, Global e Learjet, este último com…

aerobr2102_article_014_01_01