Nautica e Aviazione
AERO Magazine

AERO Magazine

Edicao 313

AERO Magazine é a revista mais lida por proprietários de aeronaves e pilotos do Brasil, e traz todos os meses os lançamentos e novidades do mercado, orientações para a compra e manutenção de aeronaves, avaliação de aeroportos e da infra-estrutura aeroportuária, artigos técnicos, reportagens históricas e coberturas especiais das principais feiras do mundo. Leia e comprove porque AERO Magazine é a líder em aviação no Brasil.

Paese:
Brazil
Lingua:
Portuguese
Editore:
Inner Publishing Net LLC
Frequenza:
Monthly
Leggi di più
COMPRA NUMERO
2,77 €(VAT inclusa)
ABBONATI
18,51 €(VAT inclusa)
12 Numeri

in questo numero

2 minuti
otimismo na aviação geral

Estabelecer correlações entre a realidade humana e a natureza selvagem costuma ser um modo construtivo de compreender o que acontece à nossa volta. A eclosão da crise sanitária provocada pela pandemia de covid-19 criou uma situação insustentável para o transporte aéreo como o conhecíamos, atingindo de forma devastadora principalmente as empresas aéreas, que devem amargar um prejuízo de até 85 bilhões de dólares em 2020. Assim como um incêndio destrói uma floresta. Apesar dos estragos que causam, as chamas criam condições para que a vida renasça mais forte na mata. Isso é o que vai acontecer com a aviação, que terá a oportunidade de fazer correções de rota para se ajustar à nova era que já começou. No caso da aviação geral, há razões adicionais para se encarar o atual momento…

3 minuti
como desinfetar minha aeronave?

A pandemia de covid-19 impôs novos hábitos de convivência à humanidade. O risco de contágio, mesmo durante a fase assintomática da doença, trouxe preocupações sanitárias adicionais ao dia a dia das pessoas. Evidentemente, a regra também se aplica à aviação, que vêm dando mais atenção a protocolos de limpeza e desinfecção de aviões e helicópteros. Empresas aéreas e táxis-aéreos estão fazendo a lição de casa, mas e quem tem uma aeronave particular, como deve proceder? A Icao lançou um documento intitulado “Take-off: guidance for air travel through the covid-19 public health crisis”, que, em tradução literal, significa “Decolagem: um guia para viagens aéreas durante a crise de saúde pública da covid-19”. É um guia bastante extenso que abrange todas as atividades relacionadas ao voo, inclusive serviços de solo como ground handling,…

8 minuti
os x-planes

ANasa pretende realizar em 2021 a decolagem inaugural de seu demonstrador de tecnologia X-59 QueSST, importante passo para um futuro retorno dos voos supersônicos civis. O objetivo é encontrar soluções para uma série de dificuldades que esses aviões enfrentam (e problemas que provocam) quando ultrapassam a velocidade do som, tais como o elevado consumo de combustível e a produção do estrondo sônico (sonic boom). Outra meta é tentar aumentar a capacidade de transporte dessas aeronaves. O X-59 é o mais recente exemplar da uma longa série de aviões experimentais norte-americanos. O conceito dos “X-planes” surgiu oficialmente em 1944, como um programa conjunto dedicado à pesquisa e ao desenvolvimento de aeronaves de alta performance – ele reunia o Comitê Consultivo Nacional para a Aeronáutica (Naca), a marinha de guerra (US Navy) e…

5 minuti
na rede

DOS NEGÓCIOS À VIGILÂNCIA A força aérea dos Emirados Árabes Unidos recebeu a sua primeira aeronave multissensorial GlobalEye, voltada para missões de alerta aéreo antecipado, vigilância e controle. Derivado do jato de negócios de ultralongo alcance Bombardier Global 6000, o avião de alerta e controle desenvolvido pela Saab recebeu uma série de sistemas especiais, incluindo o radar Erieye de faixa estendida e diversos sensores avançados. A plataforma dispõe de um sofisticado hardware, que possibilitou a instalação de consoles compactos capazes de processar milhares de dados, reduzindo a necessidade de muitos tripulantes. Segundo a Saab, as próximas unidades do GlobalEye podem ser baseadas no Global 6500, com mais alcance. A expectativa é que a plataforma GlobalEye esteja em serviço por ao menos 40 anos, podendo estar operacional além de 2060. LONGO ALCANCE Airbus espera…

13 minuti
um traslado em plena pandemia

Todo e qualquer traslado internacional de aeronave, por mais experiente que um piloto seja nesse tipo de operação, tem de ser considerado um novo desafio. Aos olhos de quem está de fora, até pode parecer um voo qualquer, levando passageiros ou cargas, de um ponto A para um ponto B. Mas não é! O voo de traslado é completamente diferente se comparado a uma operação normal, sobretudo quando a aeronave a ser trasladada possui pouca autonomia e requer pousos para reabastecimento em vários aeroportos bem diferentes entre si. Mas em que essa missão se diferencia dos voos ordinários de um piloto? Vamos começar comparando o planejamento do traslado que faremos para o Brasil a bordo de um Piper Meridian ano 2013 com o voo de uma aeronave indeterminada de qualquer linha…

1 minuti
rota planejada

DIA 01 Lakeland KLAL > Fort Lauderdale KFXE – 160,1 nm / 01h08min Fort Lauderdale KFXE > Porto Rico TJBQ – 862,7 nm / 03h26min DIA 02 Porto Rico TJBQ > Barbados TBPB – 547,6 nm / 02h18min Barbados TBPB > Georgetown SYEC – 383,3 nm / 01h45min Georgetown SYEC > Macapá SBMQ – 583.7 nm / 02h38min DIA 03 Macapá SBMQ > Gurupi SWGI – 713.5 nm / 03h00min Gurupi SWGI > Jundiaí SBJD – 695.2 nm / 02h45min Tempo e distância de voo totais previstos: 17h / 3.946 nm (7.308 km) Velocidade média: 232,12 knots (430 km/h) Consumo total: 2.900 litros de querosene…