UTFORSKBIBLIOTEKBLADER
KATEGORIER
FREMHEVET
UTFORSKBIBLIOTEK
 / Vitenskap
National Geographic Magazine  Portugal

National Geographic Magazine Portugal

Enero 2020

National Geographic Magazine é uma revista única no seu género. Mais de 100 anos a publicar as explorações e descobrimentos dos seus cientístas, exploradores e fotógrafos. Mais de 100 anos mantendo-se fiel ao seu compromisso de velar pelos bens culturais, históricos, antropológicos e naturais do nosso planeta.

Land:
Portugal
Språk:
Portuguese
Utgiver:
RBA REVISTAS PORTUGAL
Les mer
KJØP UTGAVE
NOK21.56
ABONNER
NOK172.02
12 Utgaver

I DENNE UTGAVEN

2 min.
os nossos objectivos: iluminar e proteger

A NATIONAL GEOGRAPHIC SOCIETY (NGS) usa o poder da ciência, da exploração, da educação e da capacidade de contar histórias para iluminar e proteger as maravilhas do nosso mundo. É essa a nossa missão e honramos esse legado como organização não lucrativa que completa agora 132 anos, mantendo os mesmos princípios de sempre para os desafios que se avizinham. Neste início de 2020, gostaria de partilhar o que deverá ser um ano extraordinário. Vamos comemorar efemérides como o 50.º aniversário do Dia da Terra e o 60.º aniversário da chegada de Jane Goodall ao que é hoje o Parque Nacional de Gombe, com uma exposição na nossa sede, na cidade de Washington. E a National Geographic vai juntar-se a vários líderes mundiais na Convenção da Biodiversidade agendada para Kunming, na China,…

30 min.
um mundo de dor

HÁ MAIS DE TRÊS DÉCADAS,enquanto lutava contra o cancro, Tom Norris fez radioterapia na virilha e perna esquerdas. O seu cancro desapareceu e não voltou. Contudo, ficou com uma dor penetrante, que lhe subia, ao longo da coluna, desde a anca até ao pescoço. Desde então, Tom, agora com 70 anos, nunca viveu um dia sem dores. Isso encurtou a sua carreira como funcionário de manutenção de aeronaves na Força Aérea. A dor tem sido uma companheira constante, bem como a bengala que usa para andar. Nos dias maus, a dor é tão insuportável que ele permanece na cama. Mesmo nos dias melhores, a dor limita seriamente a sua capacidade de locomoção, impedindo-o de desempenhar tarefas simples como levar o lixo à rua. Por vezes, a dor é tão avassaladora que…

4 min.
vidas destroçadas pela droga

“Há algo que devia saber”, aconselhou-me um homem. “Ninguém nesta rua imaginou que acabaria assim. Todos pensavam que tinham tudo sob controlo.” Esta rua podia existir em qualquer região onde reine a toxicodependência. Mas esta chama-se Kensington Avenue, um troço deprimente que se estende por Filadélfia. Fui até lá para testemunhar a crise dos opióides, para perceber como as pessoas que procuraram alívio da dor acabaram nas ruas. Já presenciei cenas de miséria extrema em guerras e desastres naturais, mas fiquei espantado com o que encontrei no meu próprio país. As regras da sociedade pareciam ter desaparecido. Aquilo que restava era uma luta brutal por um objectivo: a sensação de bem-estar proporcionada pelo alívio da dor. Em 2018, 1.116 pessoas morreram devido a sobredosagem de droga em Filadélfia: um valor mais…

21 min.
menosprezo pela saude das mulheres

Mulheres: Um Século de Mudança UMA SÉRIE DE UM ANO PRATICO MEDICINA DE EMERGÊNCIA desde meados da década de 1990 e já tratei todo o tipo de doentes: novos e velhos, ricos e pobres, homens e mulheres. Também observei os acompanhantes destes doentes, nos seus esforços para lidarem com essas crises de saúde enquanto tratam dos seus compromissos laborais, familiares e financeiros. Esse fardo recai frequentemente sobre as mulheres, que fazem o trabalho de duas, três ou quatro pessoas para tratarem dos filhos, dos companheiros, dos pais e de outros entes queridos. É um fenómeno global: segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, as mulheres de todo o mundo passam mais de 1,1 biliões de horas por ano a prestar cuidados gratuitos a crianças e idosos. Os homens despendem um terço…

18 min.
a receita da longevidade

JÁ PASSARAM MAIS DE 14 ANOS desde que Dan Buettner publicou nesta revista a sua primeira reportagem sobre os habitantes mais longevos do planeta. Dan continua a desvendar os segredos dos anciãos com mais de 100 anos nas regiões que classificou como “zonas azuis”. Regressou recentemente a quatro delas para aprender mais sobre os alimentos que contribuem para essa longevidade, recolhendo receitas testadas pelo tempo e investigando como géneros alimentares parecem proporcionar uma vida mais longa. SARDENHA, ITALIA REGIÃO DA MAIS ELEVADA CONCENTRAÇÃO DE INDIVÍDUOS DO SEXO MASCULINO COM MAIS DE 100 ANOS Os hidratos de carbono do pão da Sardenha entram na corrente sanguínea a um ritmo mais lento do que os hidratos provenientes do pão branco simples. ASSUNTA PODDA, DE 99 ANOS, mexe vigorosamente uma panela de barro e mostra os dentes…

1 min.
uma dieta para o planeta

Conseguiremos alimentar os dez mil milhões de habitantes do planeta em 2050 e, simultaneamente, proteger o ambiente? Segundo um grupo de cientistas de 16 países, a resposta pode ser afirmativa. Delinearam metas para uma alimentação adequada e produzida de maneira sustentável para o planeta: o consumo mundial de alimentos como a fruta e os frutos secos duplicará e o consumo de carne vermelha e de açúcar deverá ser reduzido para metade. VEGETAL CONTRA ANIMAL Nem todos os alimentos nascem iguais. O regime alimentar global valoriza os alimentos vegetais e restringe os produtos de origem animal, que estão associados a doenças crónicas e envolvem, frequentemente, práticas de produção prejudiciais ao ambiente. O MUNDO NUM PRATO Os cientistas conceberam o regime depois de analisarem os dados nutricionais de géneros alimentares e o respectivo impacte ambiental. Neste…