LOFFICIEL BRASIL Issue 80, March 2021

L'OFFICIEL BRASIL apresenta uma seleção do que há de melhor na moda, beleza e estilo de vida, apropriando-se da expertise francesa em luxo e transformando-a para o mercado brasileiro.

Country:
Brazil
Language:
Portuguese
Publisher:
Edicoes L'Officiel Brasil Ltda
Frequency:
Bimonthly
$8.78
$53.96
8 Issues

in this issue

1 min
editorial

Este é um mês especial. Para nós, mulheres, é símbolo de uma luta por igualdade que tem como marco o dia 8, em 1857. Ainda que a data esteja ligada a uma tragédia, o Dia Internacional da Mulher também é o momento de comemorar mulheres que inspiram outras mulheres. Foi a partir desse ponto de vista que alinhavamos esta edição, começando pela capa. Helena Bordon, que comemora 15 anos de atuação profissional, não poupa esforços para manter o sucesso das três marcas sob seu nome. Há, ainda, um time de peso: An Verhulst-Santos, presidente da L’Oréal Brasil; Flávia Bittencourt, presidente da Adidas Brasil; Erika Hilton, vereadora de São Paulo; Renata Bokel, chief strategy officer da WMcCANN; e a chef Roberta Sudbrack inauguram nossa seção de empreendedoras. Outros nomes especiais estão…

1 min
colaboradores da edição

Igor DE PAULA FOTÓGRAFO “Sem parar” Igor veio de Campinas, no interior de São Paulo.Tem 28 anos e é fotógrafo independente há dez. Multidisciplinar, atua também no audiovisual e na direção de fotografia, sendo pioneiro no Brasil em criar gifs para o mundo da moda. Paul PEX VIDEOMAKER “Jogo aberto e Em modo multiplayer” Multiartista com mais de dez anos de carreira. Estudou cinema e atua como diretor, videomaker, fotógrafo e editor, além de ser compositor e cantor em um projeto autoral de música (PEX).Tem um olhar genuíno e se destaca por trazer técnica e originalidade. Lucas Mourad (VERVSKA) MAQUIADOR “Sem parar” Maquiador, drag queen e cofundador do ateliê de peruca WigBar (@wigbar.atelie). Já participou de produções de audiovisual de artistas como Duda Beat, Luisa Sonza, Pabllo Vittar e Anitta. Esteve na equipe de beleza de óperas como…

loffbra2103_article_011_01_01
5 min
sem parar

LIANA ATELIER “É para fazer uma roupa que dê prazer”, define Liana Fernandes sobre as coleções da marca que carrega seu nome, lançada em 2015. “A moda virou uma coisa que vai passando por cima dela mesma e você nem vê. É preciso poder ter um respiro”, reflete. Nos anos 1980, Liana era a estilista por trás da Comédia – marca que manteve por 18 anos, antes de ser atropelada pelas dificuldades do mercado brasileiro na década de 1990. Da primeira etiqueta, ficou a nonchalance do estilo que construiu, com influência declarada da reviravolta estética criada pela entrada da onda de designers japoneses e belgas, que repaginaram o que era cool na moda de então. Essa ideia de modernidade intelectualizada, que era vanguarda naqueles anos, segue alimentando as peças da Liana Atelier de…

loffbra2103_article_012_01_01
4 min
reação e resistência

Day Molina é uma dessas figuras que surgem, de tempos em tempos, para dar um safanão nos alicerces. Criadora de imagens e de roupas, através de sua marca, Nalimo, ela usa sua vivência como mulher indígena para se colocar como disseminadora de acessos e fomentadora de discussões urgentes. Como toda pessoa de raízes ligadas a povos originários, suas questões carregam uma carga de séculos de preconceito e exclusão social – assuntos para os quais ela tem reunido forças para combater durante sua vida e, especialmente, nos últimos 12 anos de uma carreira que se tornou um ato de resistência. “A vida das mulheres indígenas sempre esteve sob ameaça de violação de seus corpos e seus espíritos. Nós precisamos falar sobre as estruturas que alimentam isso”, define a estilista de 32 anos…

loffbra2103_article_020_01_01
4 min
marca pessoal

Logo no início do livro A Parisiense, Inès de la Fressange diz que ter uma atitude made in Paris é mais um estado de espírito do que propriamente ter nascido na cidade. Ela está aí para provar essa tese. Originária de Gassin, uma cidadezinha da Côte d’Azur, acabou ficando famosa além das passarelas por personificar aquele inconfundível je ne sais quoi que as garotas exibem pelas ruas estreitas de Paris. Mas ela dá algumas dicas de como chegar lá. A primeira e mais importante é não se deixar levar pelas tendências e se divertir com a moda. E mais: seguir regras e, ao mesmo tempo, transgredi-las. Captou a mensagem? A proposta é investir em peças atemporais, sem levar tudo tão a sério a ponto de ficar perfeito demais. “Acho que as…

loffbra2103_article_022_01_01
8 min
love letter

Quando Giorgio Armani criou a linha de alta-costura, em 2005, escolheu o nome Privé no sentido de raro, um privilégio pessoal, traduzido em silhuetas sofisticadas, tecidos luxuosos e habilidade artesanal. Isso aparece na elegância atemporal que envelopa o universo idealizado pelo designer italiano que, aos 86 anos, é uma das vozes mais coerentes e críticas do sistema da moda contemporânea. “Deveria operar em uma escala mais humana, promovendo a criatividade e as boas práticas”, explicou ele à L’Officiel após a apresentação da couture verão 2021. ESTA COLEÇÃO É UMA carta de amor À CIDADE QUE MOLDOU minha visão DISCRETA AO LONGO do tempo. GIORGIO ARMANI Sem reduzir a importância do prêt-à-porter, ele analisa que a alta-costura é a expressão perfeita dessa mentalidade, ainda que seja elitista. “Devemos entender e defender a ideia…

loffbra2103_article_026_01_01