EXPLORARBIBLIOTECAREVISTAS
CATEGORIAS
EM DESTAQUE
EXPLORARBIBLIOTECA
 / Cinema, TV & Música
LOUD!

LOUD!

Janeiro 2020

Revista mensal de música, sendo já uma instituição em Portugal após 15 anos de existência ininterrupta inteiramente dedicada à música extrema, com mais de 800,000 exemplares vendidos. É a única publicação impressa do país dedicada ao mundo do metal, tendo-se tornado não só uma influência decisiva de opinião como parte integrante do dia-a-dia das diversas tribos afectas à cultura alternativa.

País:
Portugal
Língua:
Portuguese
Editora:
Pessoal do 13- Publicacoes, Ltd
Ler Mais
COMPRAR EDIÇÃO
2,58 €(IVA Incl.)
ASSINATURA
25,84 €(IVA Incl.)
12 Edições

NESTA EDIÇÃO

3 minutos
fim/ início

Nós ouvimos as pessoas a falarem disto quando somos mais novos e recusamos-nos a acreditar, mas não deixa de ser curioso que, à medida que os anos vão passando, parece que o tempo rola mesmo mais depressa. De há uns anos a esta parte, quando entra Dezembro, não há como não ficar admirado com o facto de se terem passado doze meses. 2019 não foi uma excepção a essa regra – e, olhando para trás, este ano passou mesmo muito depressa. Talvez porque tenha havido mais para fazer? Talvez porque tenha havido sempre coisas a acontecer? Talvez porque o mundo em que vivemos se move, de facto, muito mais rápido do que se movia há uma década? Ou então pode ser só porque estamos, todos, a ficar um pouco mais…

1 minutos
loud!

DETENTORES COM MAIS DE 5% DO CAPITAL DA EMPRESA José Miguel Rodrigues, José Carlos Santos, Bernardo Serralha, Pedro Oliveira, Signoff - Consulting Unipessoal, Lda. DIRECTOR José Miguel Rodrigues [jmr@loudmagazine.net] CHEFE DE REDACÇÃO / DIRECTOR ADJUNTO José Carlos Santos [jcs@loudmagazine.net] GERÊNCIA Pedro Oliveira, Daniel Marujo COLABORADORES Carlos Guimarães, Cátia Nóbrega, Emanuel Ferreira, Fernando Ferreira, José Almeida Ribeiro, José Raposo, Luís Pires, Luís Rattus, Marta Louro, Nelson Santos, Pedro C. Silva, Ricardo Agostinho, Ricardo S. Amorim FOTOGRAFIA Catarina Torres, Estefânia Silva, Jorge Botas, Pedro Almeida, Pedro Roque, Sónia Ferreira Capa: Marcos Hermes DESIGN Joaquim Pedro ILUSTRAÇÕES Stebba Ósk, Pedro Silva IMPRESSÃO Jorge Fernandes, Lda.…

5 minutos
dez concertos e festivais que não podes perder em 2020

MACHINE HEAD Data: 23 e 24 de Abril Local: Coliseu AGEAS e Coliseu dos Recreios Preço: 35€ [Porto] e 32€ [Lisboa] A banda liderada por Robb Flynn vem a Portugal celebrar 25 anos da edição do clássico «Burn My Eyes». An Evening With dividida em duas partes. Primeiro, os MACHINE HEAD vão tocar vários temas seleccionados da discografia com “Vogg” Kiełtyka (dos DECAPITATED) na guitarra e Matt Alston (dos DEVILMENT) na bateria; depois, tocam a estreia na íntegra com os fundadores Chris Kontos e Logan Mader. VOA – HEAVY ROCK FESTIVAL Data: 2 e 3 de Julho Local: Estádio Nacional [Oeiras] Preço: 50€ [apenas disponível bilhete para o dia 3 de Julho] Não é todos os dias que um festival esgota os passes numa questão de semanas, mas foi o que se passou com a 11.ª edição do VOA…

1 minutos
playlists

JOSÉ MIGUEL RODRIGUES BRUTUS – Nest LORD MANTIS – Universal Death Church NOCTURNAL DEPARTURE – Cathartic Black Rituals SIELUNVIHOLLINEN – Hautaruhtinas STRIGOI – Abandon All Faith JOSÉ CARLOS SANTOS HUMAN IMPACT – Human Impact THE GOD MACHINE – One Last Laugh In A Place Of Dying WOLFSHEIM – No Happy View COP SHOOT COP – White Noise WAX FANG – Repetition JORGE BOTAS DEMONS & WIZARDS – III NIGHTWISH – Decades: Live In Buenos Aires MICHAEL SWEET – Ten PARKWAY DRIVE – Reverence QUEEN – A Night At The Opera PEDRO ROQUE SCOTT WALKER – The Drift MOOR MOTHER – Analog Fluids Of Sonic Black Holes BOY HARSHER – Careful RED DEATH – Sickness Divine ENZYME – Howling Mind LUÍS RATTUS THE DRONES – Will You Stand In Front Of Bullets? CRUCIAL CHANGE – The Fire Next Time FACTION-S – Faction-S DRAKKAR – Sounds Of Battle THE DIRTY COAL TRAIN – Primitive JOSÉ RAPOSO MANILLA ROAD – Crystal Logic KLEIN – Lifetime 75…

3 minutos
a lebensborn de heinrich himmler

Criada em Dezembro de 1935 por Heinrich Himmler, líder da SS, a agência nacional-socialista Lebensborn (Fonte de Vida) foi uma disfuncional instituição mutualista que objectivava vencer aquilo que o III Reich denominava de “batalha qualitativa e quantitativa” sobre o agudo declínio de nascimentos de crianças alemãs. Interventivo nos planos da natalidade e da higiene racial, o projecto operava em conformidade com a Lei dos Casamentos de Oficiais da SS (1931), segundo a qual tinha de apurar-se a ancestralidade “ariana” dos cônjuges para aprovar matrimónios: tratava-se da invenção de um novo grupo social em que biologia e posicionamento político eram indissociáveis – assim, no âmbito da iniciativa Lebensborn era solicitado a oficiais da SS que engravidassem voluntárias “arianas”, admitidas no desígnio de engenharia político-biológica. Neste quadro confluía o facto de a…

3 minutos
anifernyen

O colectivo portuense é formado por Daniel Lucas, também dos Painted Black, na voz, Luís Ferreira e Diogo Malheiro, nas guitarras, Ricardo Vieira, dos Buried Alive e Sadistic Overkill, no baixo, e Hugo Almeida na bateria, ele que também é conhecido pelo seu trabalho com os AntiVoid, InThyFlesh, Unfleshed e Sadistic Overkill, entre outros. Passaram já onze anos desde que o EP de estreia dos ANIFERNYEN, «The Pledge Of Chaos» foi lançado, e temos agora finalmente o seu sucessor, o primeiro longa-duração, «Augur». “Houve de facto uma grande reestruturação da banda para este novo álbum, da formação inicial ficaram só as guitarras,” refere o Luís Ferreira. “Como consequência, entre ambos os trabalhos as diferenças acabam por ser evidentes no que toca à voz e à componente rítmica. Tentámos aproveitar em…