Revista de Vinhos Novembro 2021

Título especializado em vinho e gastronomia do grupo Essência do Vinho. Conta com 30 anos de publicação em Portugal.

Страна:
Portugal
Язык:
Portuguese
Издатель:
Essencia do Vinho
Периодичность:
Monthly
297,57 ₽
2 975,72 ₽
12 Выпуск(ов)

в этом номере

3 мин.
o tempo de uma geração

As novas gerações são sempre importantes para fazer evoluir os tempos. Nem todas têm oportunidade ou capacidade para alterar o status quo vigente num determinado período da história, mas aquelas que conseguem ver mais além ou agitar as águas são as mais entusiasmantes, as que verdadeiramente merecem capítulos em livros de memórias. A nova geração de sommeliers portugueses tem capacidade para dar um grande abanão na dignificação do ofício, mas corre o risco de perder essa oportunidade. Genericamente falando, será porventura a mais bem preparada geração de sommeliers nacionais. Está recheada de talentos com vontade de provar o mundo, porque cedo se apercebeu que não basta compreender Portugal ou falar dos châteaux habituais; é necessário acompanhar as tendências internacionais, provar o impensável, o bom e o menos bom, contactar com os protagonistas…

f0008-01
1 мин.
funchal e melgaço

O calendário de eventos está a retomar a normalidade possível e ainda neste mês de novembro tem duas datas que merecem atenção. De 25 a 27 de novembro realiza-se no Funchal nova edição do evento Essência do Vinho – Madeira, uma parceria entre a Essência do Vinho e o DN Madeira, este ano num novo palco, o Hotel Savoy Palace. Em Melgaço está de regresso a Festa do Espumante, uma organização do município local com produção da Essência do Vinho. Será de 26 a 28 de novembro no Largo do Mercado. Fique atento à programação que vamos partilhando no online da Revista de Vinhos. EDICAO No 384 / NOVEMBRO 2021…

f0008-03
6 мин.
a wine detective investiga a ‘cape connection’

Sarah Ahmed é uma reputada jornalista e crítica de vinhos britânica, especializada em vinhos portugueses e australianos, no blogue "The Wine Detective". Não sou monárquica, mas quem não percebeu já que a realeza tem um gosto particular por vinhos doces? A rainha Isabel II aprecia um copo de vinho doce alemão ao jantar; Ricardo II da Inglaterra era considerado parcial para com o Moscatel de Setúbal. E, de acordo com o escritor britânico Hugh Johnson, no início do século XIX as cortes europeias preferiam o colheita tardia Moscatel sul-africano Vin de Constance ao Yquem, Tokay ou Madeira. Quando pus a conversa em dia com Marc Kent, da Boekenhoutskloof, o enólogo lembrou-me que Portugal e África do Sul têm muito mais em comum do que o apoio real ao Moscatel doce. Indiscutivelmente, a…

f0012-01
7 мин.
o tabuleiro chinês

Debra Meiburg é uma californiana radicada há mais de 25 anos em Hong Kong. “Master of Wine”, autora de vários livros, é considerada a mais influente líder de opinião sobre vinhos na China. Tornou-se presidente do Comité de Educação do Instituto de Masters of Wine em 2017. Omercado de vinhos da China não é algo a preto e branco; há muitos tons de cinza. As díspares províncias do Império do Meio divergem tão amplamente nos comportamentos de consumo e cultura como na geografia e no clima. Pelo que não faz sentido pretender agrupá-las num grande grupo. “Não existe um 'mercado da China'”, declara Gus Zhu MW, ‘wine educator’ e consultor da Dragon Phoenix, que opera naquele país. Em vez disso, economistas e profissionais de marketing segmentaram oficiosamente a China. As importações de…

f0016-01
5 мин.
o vinho precisa de palavras

‘Wine writer’, cronista do The Sunday Express, autor do blogue wineanorak.com, é doutorado em Biologia de Plantas e co-chair do International Wine Challenge. Assina esta colaboração regular na Revista de Vinhos e também na brasileira Gula. Creio que foi Hugh Johnson quem primeiro o disse: “O vinho precisa de palavras”. Embora seja improvável que leiamos colunas sobre queijo ou tenhamos alguma vez dado preferência aos que escrevem sobre trigo ou mesmo escolhido carnes, maçãs ou damascos com base nos conselhos de especialistas, parece que, com o vinho, é algo diferente. É uma categoria de produto tão fragmentada e altamente diversificada que alberga a profissão de “wine writer”, ou ‘escritor de vinhos’, bem como uma agenda de viagens e eventos para imprensa, onde esta raça especial de comunicadores reúne-se à custa de…

f0020-01
6 мин.
que alentejo?

José João Santos, diretor de conteúdos da EV-Essência do Vinho, tem a paixão da escrita, da reportagem, da formação e da prova. É ainda autor do podcast "Vinho, Palavra a Palavra". Qual lanterna que vai à frente, desde os anos 80 do século passado que o Alentejo tem iluminado muitas outras regiões do país, com tudo o que de bom e de menos positivo isso possa ter implicado. Generalizando, e todos sabemos que as generalizações são questionáveis, o Alentejo trouxe contemporaneidade aos vinhos portugueses sob diferentes prismas. Os vinhos de fruta evidente e prontidão de consumo, os vinhos com perceção de barrica mas preservação de fruta, os vinhos de apelo imediato e de conquista de novos públicos, os vinhos de combinação de castas portuguesas e internacionais foram dados a conhecer ao consumidor…

f0024-01